Últimas notícias:

Loading...

Aluna faz abaixo-assinado contra regras de vestimenta da escola

Por: Redação

É bem provável que a escola que você frequentou tivesse regras de vestimenta. E certamente uma delas envolvia o tamanho dos shorts e saias que as meninas poderiam usar. O joelho é a referência: em alguns lugares, a roupa deve ficar até três dedos acima dele; em outros, logo abaixo. Na escola da americana Hollie Sikes, nos Estados Unidos, a regra é a seguinte: fique em pé e deixe os braços esticados para baixo, ao lado das coxas. Os shorts devem ir até onde batem as pontas dos seus dedos.

escola
O abaixo-assinado já reuniu mais de 3 mil apoiadores

Para a aluna, isso é um costume muito rígido – e, por isso, ela decidiu fazer um abaixo-assinado para protestar contra isso. Ela escreveu:

As diretrizes gerais para os estudantes – principalmente para as meninas – e as roupas que eles podem vestir nesse sistema escolar são chocantes e honestamente, desapontadoras. Não podemos ignorar a simples verdade que as lojas de roupa não vendem uma grande variedade de shorts para meninas que estejam abaixo das pontas dos dedos – se é que vendem alguma opção assim. Então as jovens são forçadas a vestir calças e jeans em calor de 35 graus apenas para evitarem suspensão. Isso não só apresenta riscos de saúde, como náusea, superaquecimento do corpo e até desmaios, mas também promove a culpabilização da vítima no caso de assédio sexual entre os estudantes (que, infelizmente, é muito comum)“.

Ela também diz que já conversou com vários professores e alunos e sempre lhe disseram que shorts mais curtos não eram distração nenhuma durante a aula – o que desmente a teoria que é usada como desculpa para a “regra das pontas dos dedos”. “Nós realmente queremos mandar uma menina de volta para casa e privá-la da sua educação simplesmente porque os shorts delas são ‘curtos demais’?”, Hollie questiona. “Graças ao pensamento [de que shorts curtos são uma distração], vocês estão priorizando a sexualização do corpo de uma mulher acima do direito que ela tem de aprender e crescer como ser humano”.

Hollie espera receber 5 mil assinaturas (até agora, ela já tem mais de 3.200) para apresentar o abaixo-assinado à secretaria de educação de onde ela mora. A Cosmopolitan até fez uma rápida pesquisa nas principais lojas de roupa americanas para conferir o ponto da aluna, e disseram que encontraram pouquíssimas opções de shorts que atendam ao código de vestimenta das escolas. Na Forever 21, por exemplo, apenas três dos 248 pares disponíveis atenderiam a essa regra.

Compartilhe: