Últimas notícias:

Loading...

Após carta aberta, Klara Castanho fala sobre o caso pela primeira vez

A atriz desabafou sobre os acontecimentos dos últimos dias, agradecendo o apoio que vem recebendo

Por: Redação

Pela primeira vez desde que divulgou uma carta aberta sobre seu caso de estupro e gestação indesejada, Klara Castanho se manifestou nas redes sociais. Em uma publicação no Instagram, a atriz de apenas 21 anos, agradeceu ao apoio que tem recebido de familiares, amigos, famosos e fãs.

Crédito: Reprodução/Instagram @klarafgcastanhoApós carta aberta, Klara Castanho fala sobre o caso pela primeira vez

A atriz compartilhou uma foto de um pôr-do-sol na praia no seu Instagram e aproveitou para dizer um pouco do que está sentindo na legenda. “Os últimos dias não foram fáceis, mas eu queria vir aqui para agradecer por cada palavra de amor, de afeto e de acolhimento que eu recebi e venho recebendo”, iniciou Klara.

“Todo esse carinho tem sido muito importante para mim e eu precisava dividir a minha gratidão com vocês. Obrigada do fundo do meu coração. Eu sei que muitos de vocês estão preocupados comigo, mas quero dizer que estou me cuidando, fazendo acompanhamento psicológico e sigo cercada de profissionais que estão trabalhando para a preservação dos meus direitos”, continuou a atriz.

Klara ainda aproveitou para agradecer quem está a respeitando e apoiando nesse momento. “Quero agradecer a minha família, aos meus amigos, aos meus colegas de profissão, aos fãs que me acompanham e, também, a imprensa séria e responsável, que vem me respeitando durante esse momento”, finalizou a atriz.

O caso Klara Castanho

No último sábado, 25, a atriz Klara Castanho, de 21 anos, revelou que foi estuprada e entregou o bebê para adoção, segundo permitido por lei.

Ela afirmou que queria manter o caso em sigilo por se tratar de questão de fórum íntimo e dolorosa, mas que acabou sendo exposta por uma live de Antonia Fontanelle e pelo colunista Leo Dias. O assunto repercutiu nas redes sociais e o caso gerou comoção no Brasil.

“O conselho manifesta sua solidariedade à atriz e reafirma seu compromisso cotidiano com a ética profissional da enfermagem”

“Esse é o relato mais difícil da minha vida. Pensei que levaria essa dor e esse peso somente comigo. No entanto, não posso silenciar ao ver pessoas conspirando e criando versões sobre uma violência repulsiva e de um trauma que eu sofri. Eu fui estuprada”, contou a atriz.

“Eu ainda estava tentando juntar os cacos quando tive que lidar com a informação de ter um bebê. Um bebê fruto de uma violência que me destruiu como mulher. Eu não tinha (e não tenho) condições emocionais de dar para essa criança o amor, o cuidado e tudo o que eu ela merece ter. Entre o momento que eu soube da gravidez e o parto se passaram poucos dias”.

Abaixo, leia a carta escrita pela atriz Karla Castanho sobre o caso:

?>