CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Blogueira fitness, Juju Norremose, indigna internet ao postar volta da empregada

Internautas fizeram referência a estética escravocrata que o vídeo transmite, já que a empregada é negra e o casal de patrões é branco

Por: Redação

Postagem feita ontem, 27, por Juju Norremose, conhecida por ser blogueira fitness, gera mal estar nas redes sociais e ela passa a ser criticada por reproduzir a atitudes escravocrata.

No vídeo, Juju aparece ao lado do marido dançando em comemoração a volta de sua empregada que estava em isolamento devido a pandemia do coronavírus. O que chamou a atenção, foi o fato da funcionária também estar na gravação fazendo a dancinha, porém toda vestida de branco (dando a entender que se trata de um uniforme) e com o paninho na mão limpando os móveis.

Nas redes sociais, os internautas fizeram referência a estética escravocrata que o vídeo transmite, já que a empregada é negra e o casal de patrões é branco. O texto da postagem também faz alusão ao discurso que traz um racismo velado por amenizar o fato com o uso da expressão “ela é da família”.

A influenciadora retirou o vídeo de sua conta. Mas, nomes famosos como Maria Bopp e Gregorio Duvivier e demais perfis do Twitter repercutiram o fato mesmo assim.

Racismo: saiba como denunciar e o que fazer em caso de preconceito

Racismo é crime previsto pela Lei 7.716/89 e deve sempre ser denunciado, mas muitas vezes não sabemos o que fazer diante de uma situação como essa, nem como denunciar, e o caso acaba passando batido.

Para começar, é preciso entender que a legislação define como crime a discriminação pela raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, prevendo punição de 1 a 5 anos de prisão e multa aos infratores.

A denúncia pode ser feita tanto pela internet, quanto em delegacias comuns e nas que prestam serviços direcionados a crimes raciais, como as Delegacias de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), que funcionam em São Paulo e no Rio de Janeiro.

No Brasil, há uma diferença quando o racismo é direcionado a uma pessoa e quando é contra um grupo. Confira aqui a diferença e saiba quando se deve denunciar uma atitude racista.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.