Cantora Tanerelle é criticada por decote sem sutiã em premiação

Famosa calou os críticos de plantão com discurso empoderado

Por: Redação Comunicar erro

Tanerelle foi duramente criticada por aparecer na cerimônia do BET Awards com um vestido superdecotado e sem sutiã. Contudo, a cantora não deixou barato e se manifestou a respeito das críticas dos intolerantes de plantão.

Por meio de seu perfil no Instagram, a famosa mandou um recado direto e reto àqueles que disseram que ela precisava fazer uma cirurgia plásticas por ter seios caídos.

Crédito: Reprodução/InstagramTanerelle foi duramente criticada por aparecer na cerimônia do BET Awards com um vestido superdecotado e sem sutiã

“Para todos os comentários negativos sobre o meu look de hoje, queria dizer que eu não preciso levantar meu peito para usar a p* de um vestido. Sou uma mulher e meus seios naturais são caídos e eu adoro isso e não tenho intenção de mudar isso para me adequar ao seu gosto. Estou aqui fora vivendo meus sonhos e focando em coisas melhores”, desabafou.

O post viralizou e teve mais de 285 mil curtidas e quase 60 mil retuítes.

Tanarelle ainda defendeu a necessidade de se aceitar: “De acordo com algumas pessoas, eu perdi o senso crítico ontem quando estava me arrumando. O que elas não sabem é que eu tinha um pedaço enorme de fita grossa presa do meu peito ao meu ombro. Quando olhei para a fita, tomei uma decisão consciente de tirá-la, porque eu realmente amo meus seios como eles são naturalmente em comparação com a opção que os deixava perfeitos. A última vez em que eu olhei para eles, pensei em como a maneira com que eu aparecia era tudo o que importava, então eu vou continuar defendendo essa causa porque é impossível agradar a todo mundo. Não posso ser a favorita de todo mundo e nem quero ser, mas contanto que eu possa ir para casa e me sentir bem comigo mesma, especialmente com esse ódio que eu sempre senti a vida inteira. Eu sou boa pra caramba. O que me preocupa é que existem mulheres aí fora que continuam permitindo que os homens determinem seu valor e o que elas podem ou não fazer. Esse lembrete das mentes socializadas em relação ao corpo de uma mulher sempre mexeu comigo, mas não vai mais me colocar para baixo. Isso só intensifica minha missão de incentivar o amor-próprio cada vez mais. Você deve isso a si mesma como uma última tentativa de envolver todas as partes de você que você não gosta só porque alguém disse que você não deveria. Seu corpo, não importa como ele se pareça, é necessário para fazer tudo o que você puder para mantê-la viva e próspera, o que para mim é o que merece todo o amor e cuidado que eu puder dar, então eu vou fazer. Um brinde a todas as tetas. Às pequenas, às grandes, às falsas, aos que não têm tetas, a todas as tetas. E um brinde por simplesmente ser mulher. Nasmulheresnosacreditamos”.

View this post on Instagram

According to some I missed a critical step yesterday when getting ready. What they don’t know is I literally had a fat ass piece of tape stuck from the bottom of my left boob to the top of my shoulder, looked at it & made a conscious decision to take it off because I actually loved the way my natural breasts looked in comparison to the “perfect” option….last time I checked what I thought about how I look was all that mattered, so I’m gonna keep going with that cause it’d be fucking impossible to please EVERYONE when it comes to ME. I can’t be everyone’s favorite and I don’t wanna be, but as long as I’m able to go home and feel yummy about myself, especially from the self hate that I’ve spent my life growing out of…I’m fucking GOOD. What I do care about is noticing that so many women are still stuck in a daze of self hate, people pleasing and projecting how you feel about you in an attempt to make someone feel the same. What I care about is that there are women out there still allowing the male gaze to determine their worth and what they can and can’t do. This reminder of socialized minds in regards to a woman’s body always rocks me a bit, but it’s not gonna knock me down. It just intensifies my mission of pushing self care and self love even more. You owe it to yourself to at least try to embrace the parts of you you don’t like because someone else said you shouldn’t. Your body, no matter what it looks like is doing all it can everyday to keep you alive and thriving, that to me deserves all the fucking love and care I can give, so I’m gonna. Cheers to the tits!!! small tits, big tits, fake tits, no tits, all tits! And cheers to being a fucking woman. InWomenWeTrust 🌹🕊

A post shared by Tanerélle (@tanerelle) on

Compartilhe:

1
11:28
Netflix: 4 motivos para assistir o filme de Breaking Bad
Está ansioso para assistir "El Camino: A Breaking Bad Film"? Pode ficar tranquilo que a estreia mundial pela Netflix é …
2
04:44
Netflix: nova temporada da série ‘Explicando’ investiga a mente humana
https://youtu.be/W7LcbbWltb0
3
04:20
Netflix: “Life Animated”- uma história sobre autismo, Disney e amor
Hoje a dica do "Cultura em Casa" é um documentário lindo que vai surpreender você: "Life Animated". O filme conta a …
4
04:50
Netflix: “Indústria Americana” mostra choque de culturas
https://www.youtube.com/watch?v=VWbbLQ3xLNo Hoje a dica do "Cultura em Casa" é o documentário "Indústria Americana", lançamento original da Netflix. O filme mostra o …
5
05:26
Como os Beatles mudaram a minha vida — parte 3
Como seria o mundo sem a inovação e energia que a música ganhou pós-Beatles. Imaginou? E se as pessoas também …
6
06:05
Prepare-se: ‘Matrix 4’ vem aí com Keanu Reeves confirmado no elenco.
Você assistiu aos filmes da trilogia "Matrix"? Hoje a dica do "Cultura em Casa" é um convite para você mergulhar …
7
05:14
Como os Beatles mudaram minha vida: parte 2
Como seria o mundo sem a inovação e energia que a música ganhou pós-Beatles. Imaginou? E se as pessoas também …
8
04:15
Como os Beatles mudaram minha vida: parte 1
Como seria o mundo sem a inovação e energia que a música ganhou pós-Beatles. Imaginou? E se as pessoas também …