Últimas notícias:

Loading...

Datena defende comerciantes e detona Doria após medidas contra covid-19

"Eu quero saber como é que os comerciantes, fechados como eles vão ficar, vão sobreviver", questionou o apresentador que também criticou Bolsonaro

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O apresentador do Brasil Urgente, na TV Band,  José Luiz Datena saiu em defesa dos comerciantes e detonou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), nesta terça-feira, 3, por ter adotados medidas restritivas para combater a pandemia de covid-19 no Estado de forma atrasada.

Datena
Crédito: Reprodução/TVBandDatena defende comerciantes e detona Doria por medidas contra covid-19

Nesta terça, Doria anunciou a volta de São Paulo à fase vermelha por causa do avanço da covid-19. Com isso, comércios ficarão fechados e apenas o serviço essencial poderá funcionar. Além disso, o toque de restrição de circulação que era das 23h as 5h, passará a acontecer das 20h as 5h.

Datena questionou o motivo de Doria não ter tomado essas decisões no período das eleições, relembrando Guilherme Boulos, ex-candidato à Prefeitura de São Paulo, na época.

Primeiro Datena fez uma ponderação em defesa da ciência: “Eu nunca fui e nunca serei negacionista. Sou a favor completamente da ciência. Vou tomar vacina, você tem que tomar vacina. Enquanto não tomar, mantenha o distanciamento social. Fique mais de dois metros das pessoas, se puder, se não lotarem o ônibus, o transporte coletivo como sempre lotaram. Lave as mãos, ou com água em sabão, ou passe álcool em gel. E não tire a máscara de jeito nenhum”.

Logo depois, Datena alfinetou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido. “E também o presidente da República diz que a culpa é da imprensa. Mas que culpa que nós temos? Coisa nenhuma”.

Sobre Doria, então, Datena disse: “O governador de São Paulo foi avisado que o estado ia ficar do jeito que está pelo Centro de Contingência. Agora ele ouve o centro de contingência, que já passou eleições. Esperou dois, três meses. Em ciência, você não pode esperar um dia. Tem outra fala do Boulos aí, avisando o governador de São Paulo, que a situação era gravíssima e que ele tinha que ter colocado São Paulo em fase vermelha naquela época. Senão ia explodir tudo, como está explodindo agora”.

“Eu quero saber como é que os comerciantes, fechados como eles vão ficar, vão sobreviver. Porque esses já são sobreviventes da primeira onda, em que ele fechou quase tudo e, na realidade, continuou cobrando imposto. E sobe o ICMS agora e fecha de novo. Como é que o cara vai sobreviver?”, questionou o apresentador.

Datena, então, cobrou soluções para os comerciantes com seus estabelecimentos fechados. “A chiadeira é total e os caras estão chorando as mágoas porque tem razão de chorar mesmo. Como é que você vai fechar… pelo menos corta o ICMS enquanto estiver fechado os caras. Sei lá. Alguma coisa tem que dar para o cara que está fechado. Não pode o cara fechado ser cobrado imposto do mesmo jeito que estivesse aberto. Ele não está faturando. Quem não quebrou, vai quebrar”, alegou.

Por fim, Datena ainda disse que não é contra a realização de um lockdown. “Eu não sou contra fechar, já que é o único jeito, não tem vacina, tem que ter distanciamento. Agora como é que você vai manter esses caras fechados, se eles já estão quebrados. Alguma vantagem esses caras têm que ter”.

Compartilhe: