Publicidade

Entreter

Dia dos Namorados: 17 histórias bizarras de términos de namoro

A data comemorativa chegou, mas temos que te lembrar que nem tudo são flores

Por: Redação | Comunicar erro
...
Publicidade
Meme fins de namoros bizarros

Dia dos Namorados chegou e só quem já passou por um relacionamento sabe que nem tudo são flores na vida de um casal, certo? Além dos imprevistos e discussões que rolam no dia a dia, existe também aquele momento que o parceiro(a) decide tomar outro rumo na vida longe daquela pessoa.

É aí que o bicho pega! Mas por quê?

Embora muitos aspectos da mente humana ainda não tenham sido desvendados pela ciência, a gente vai tentar te explicar – mais ou menos – como isso acontece, por meio de exemplos bizarríssimos de términos de namoro que as pessoas já tiveram coragem de colocar em prática.

Haja criatividade, não é, não?! O Catraca Livre pediu relatos dos leitores nas redes sociais e selecionou os 17 melhores casos \o/ Confira abaixo e chore ~de tanto rir ~com as histórias inusitadas!

  • Em pleno Carnaval estava em casa, esperando o crush chegar para poder curtir o feriadão, quando tocou o telefone de casa, eu atendi feliz, era o crush.  Eis que ele disse: “Oii, tudo bem?” Eu respondo: “Tudo ótimo, estou te esperando”.  Ele fala: “Ah, legal, já já estou aí, mas eu posso falar com a sua mãe antes?”  Passei o telefone para a minha mãe, e os dois começam a conversar. De repente minha mãe começa a questionar: “Mas por que, o que aconteceu?’ Ela desliga o telefone e fala: “Filha, ele acabou de terminar com você”. O crush terminou comigo através da minha mãe e por telefone.
  • Na escola, eu estava de namorinho com uma menina, e na Festa Junina ela terminou comigo pelo bilhetinho do Correio Elegante.
  • Eu estava na casa dela, um dia normal. O primo dela chegou e sentou no sofá. Fui à cozinha beber água e quando voltei ela estava no colo dele aos amassos. Fui embora sem falar nada e nunca mais voltei.

  • Namorei por dois anos e acabamos brigando, com direito a briga pública em um final de festa. Poucos dias depois, eu e minha mãe iríamos mudar de cidade. No dia da mudança, ele reuniu uns amigos e foi soltar foguetes em frente à minha casa para comemorar.
  • Namorei por cinco anos um rapaz que conheci no ensino médio, porém o namoro foi engatar mesmo quando escolhemos estudar na mesma faculdade e no mesmo curso. Meu então companheiro, na época, era super fã de coxinha – e eu também – e lá estávamos nós no intervalo da faculdade compartilhando coxinha e momentos sublimes. Até que um dia eu o convidei para um lanche, comprei um buquê de coxinha gigantesco para presenteá-lo em comemoração ao nosso aniversário de namoro. Porém, ele fez o favor de acabar com a farra, pois quando cheguei com o buquê ele simplesmente ele disse que havia se tornado vegetariano. Eu super entendi, mas o pior vem agora: ele terminou comigo por eu ter feito uma surpresa que ele antigamente adorava, e disse que não suportava mais o cheiro de coxinha e fritura. Sofri? Muito! Mas sofri comendo as coxinhas, voltei para casa com o buquê de coxinhas e fui oferecendo para a vizinhança toda.

  • Um começo de um romance em 2009 acabou em 2011 de um jeito que, confesso, nem sei como aconteceu. Passamos a frequentar a casa um do outro e nessas visitas, acontecia o sexo. Era sexo toda hora: dia, tarde e noite. Eu já estava ficando cansado e percebi que ali não existia amor, era mais um lance carnal. Era uma bizarrice sem tamanho. Aí chegou em 2011 e puf! A pessoa sumiu sem mais nem menos! Anos depois ela voltou com a cara mais lavada pedindo para voltar e propondo sexo. Eu, então, disse que já estava em outra e ela… Terminou comigo! Mesmo sem a gente ter tido alguma coisa. Eu apenas ri.
  • Uma vez eu tava meio namorandinho com um cara há alguns meses. Um dia, dei uma “pressionada” sobre a nossa situação – e ele respondeu: “Você é um oásis nesse deserto de mulheres rasas de hoje em dia, mas eu ainda estou preso em outro oásis, que é a minha ex”. Foi o fora mais poético que já levei.
  • Eu namorava há três anos e tínhamos planos para casar. Um dia, ele encontrou meu irmão no hall do prédio, e os dois subiram de elevador super conversando. Assim que eles chegaram em seus respectivos apartamentos, meu irmão entrou no banho. Quando ele saiu, uns 15 minutos depois, eu estava sentada na cama dele chorando e disse que meu namoro tinha acabado. Ele, todo espantado, perguntou: “Meu Deus, quanto tempo eu fiquei no banho? Como assim ele chegou rindo e em 15 minutos termina tudo?”.

  • Meu namorado de sete anos simplesmente me abandonou sem dar adeus, após nossa casa ficar sem luz por falta de pagamento no 3º dia às escuras. Hoje já faz 1 mês que ele foi embora e eu ainda não consegui resolver o problema de energia. Estou vivendo em um casarão completamente escuro e só.
  • Terminou comigo porque eu esqueci a aliança em casa.
  • Acabei de terminar meu namoro, porque ele fez um misto e me ofereceu só uma mordidinha. Estou bolada ainda.
  • Namorei um rapaz, ele Botafoguense e eu Gremista. Teve um jogo aqui no Rio de Janeiro entre os dois times e combinamos de irmos ao jogo. Chegando no Engenhão, ele queria que eu assistisse com a torcida dele, e eu falei que ‘não’, que assistiria com a minha torcida e no fim do jogo poderíamos nos encontrar. Ele ficou com raiva e me mandou escolher: “Ou assiste comigo na torcida do Botafogo, ou não precisa nunca mais me procurar!”. Respondi: “Ok” e fui para a fila da torcida visitante assistir ao jogo tranquila. O Grêmio ainda fez o favor de ganhar o jogo [risos]. Quando acabou o jogo, estava o idiota lá em frente à saída do portão visitante me aguardando. Dei tchau e falei que a minha escolha tinha sido feita.
  • Em 2015, depois de namorar durante seis anos com um rapaz, terminamos porque eu descobri que ele tinha outra família há dois anos. Todos me perguntavam como que eu nunca percebi e descobri que o novo amor dele era seu melhor amigo. Eles faziam tudo juntos e eu achava ‘ok’ porque amigos fazem isso mesmo. No fim das contas, foram seis anos namorando alguém que não ‘saía do armário’.
  • Tinha um namoradinha na 1ª série. No dia da festa junina, toda a minha família estava lá e ela não só terminou comigo, como também me abandonou na quadrilha.
  • Meu namoradinho de adolescência terminou comigo pelo ICQ, porque eu não ia mais estudar perto da escola dele. O pior é que naquela época a internet demorava uma vida para conectar e depois você ainda tinha que ficar esperando o ICQ conectar também. Uma hora da minha vida esperando para ficar online e terminarem comigo.

  • Ele fez um pacote com todas as minhas coisas que estavam na casa dele e entregou na portaria do meu prédio. Em seguida, enviou uma mensagem via Whatsapp com tópicos explicativos sobre o término do namoro. Quatro dias antes conversamos sobre morar juntos em uma outra cidade.
  • No ensino médio, eu namorava um garoto mais velho. Rolou uma festinha de aniversário de uma menina que estudava comigo, mas não deu para ir junto, então, ele foi sozinho. Porém, ele já queria terminar comigo, então, ele me traiu na frente da escola inteira para outras pessoas me contarem e ele não precisar contar.

E você, tem alguma história bizarra para contar? Dê sua opinião na página do Catraca Livre!

Leia também:

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Você sabe o que é feminicídio?

O restaurante de comida havaiana do ex-masterchef Ravi

Conheça o lavandário de Cunha

ASMR: O fenômeno do "orgasmo mental"

Publicidade