Em vídeo poderoso, americana explica o que as pessoas com câncer não querem ouvir

Há dois anos atrás, a americana Holley Kitchen, de 39 anos, foi diagnosticado com estágio 3 de câncer de mama.

Mãe de dois meninos, ela passou por uma mastectomia dupla como parte do seu tratamento, mas, um ano depois, o câncer voltou mais forte, de forma metastática em sua coluna vertebral e ossos.

Como Holley reagiu a esta triste notícia? Da melhor maneira possível: ela decidiu se informar e informar as pessoas sobre o seu problema.

“Antes de me tornar uma paciente no estágio 4 de câncer de mama não sabia nada sobre a doença”, disse ela BuzzFeed Life. “Eu senti o chamado para espalhar os fatos reais sobre este problema. Eu quero educar as pessoas sobre isso”.

Foi assim que Holley criou este vídeo, atualmente com mais de 1,5 milhões de visualizações, sobre sua experiência.

Segundo o Metastatic Breast Cancer Network, não existem estatísticas definitivas de prognóstico para o câncer de mama metastático: “Cada paciente desenvolve a doença de forma única.”

Em seu vídeo, Holley fala muito sobre o que as pessoas que vivem com câncer metastático NÃO querem ouvir.

“As pessoas nem sempre sabem o que dizer”, diz ela ao BuzzFeed Life. “As pessoas são gentis e boas, e querem ajudar e querem ser solidárias – e eu acho que sou o lado real do câncer. Eu acho que eu disse coisas desagradáveis que as pessoas não querem dizer. ”

De acordo com o Metastatic Breast Cancer Network, atualmente cerca de 155 mil norte-americanos vivem com a doença, e cerca de 40.000 morrem a cada ano.

E apesar de 6-10% das pessoas serem diagnosticadas com câncer de mama metastático, inicialmente, como observa Holley, cerca de 30% são diagnosticados com ele após um diagnóstico de câncer de mama. E poucos sabem o que é viver com a doença.

“Este vídeo comovente capta a luta que centenas de milhares de pacientes com câncer metastático enfrentam todos os dias”, disse Kathryn Ruddy, o Diretor do Cancer Survivorship no Departamento de Oncologia da Mayo Clinic, em Rochester, Minnesota.

“Precisamos fazer mais para ajudar a suportar as necessidades únicas de pacientes com câncer de mama metastático”, disse Haddad. “Nós todos como amigos, familiares e prestadores de cuidados de saúde devemos respeitar suas decisões sobre como eles podem viver a sua vida mais plenamente. Precisamos ouvir mais, falar menos, e simplesmente estar lá para eles. ”

“Eu acho que as pessoas estão com medo de falar sobre doença terminal”, diz Holley. “Mas as pessoas com câncer querem compartilhar suas lutas, medos, e sucessos.”, explica Holley

O sucesso de seu vídeo a levou a iniciar uma página no Facebook que visa oferecer suporte para outras pessoas que vivem com câncer de mama metastático. “A doença metastática é o tipo de assassino silencioso”, explica ela. “As pessoas não falam sobre isso. Eu quero continuar a falar sobre o lado desconfortável de câncer “.

Veja a matéria completa no BuzzFeed.

.

Compartilhe: