Especial de Natal do Porta dos Fundos na Netflix revolta igrejas

Grupos cristãos se movimentam para pedir que a Netflix retire o filme, de 46 minutos, do ar

Por: Redação

O Especial de Natal do Porta dos Fundo na Netflix revoltou igrejas que criaram uma petição online, no Change.org que, nesta terça-feira, 10, já conta com mais de 335 mil assinaturas contra a exibição do filme de 46 minutos, uma versão diferente das tradicionais esquetes do humorístico. A descrição do abaixo-assinado afirma somente:  “Pelo impedimento do filme de Natal da Netflix e porta dos fundos, por ofender gravemente os cristãos”, e é direcionado à Netflix, ao Porta dos Fundos e ao Poder Legislativo.

Porta Fundos igrejas Netflix Natal especial
Crédito: DivulgaçãoEspecial de Natal do Porta dos Fundos na Netflix revolta igrejas

Jesus (Gregório Duvivier) está prestes a completar 30 anos, e é surpreendido com uma festa de aniversário quando voltava do deserto acompanhado do namorado, Orlando (Fábio Porchat), essa é a sinopse do “Especial de Natal Porta dos Fundos: A primeira tentação de cristo”, no ar na Netflix desde 3 de dezembro.

De saída, o filme já conta com um Jesus homossexual, e até mesmo de forma previsível, líderes religiosos não gostaram da sátira.

Dom Henrique Soares da Costa , atual bispo da Diocese de Palmares, em Pernambuco, entrou na campanha pelo cancelamento de assinaturas da Netflix.

“Então, como Bispo da Igreja, eu exorto vivamente aos cristãos: neste Natal, proclame seu amor, sua fé, seu respeito em relação a Nosso Senhor Jesus Cristo; mostre que seu amor por Ele é real e ativo: cancele a assinatura da Netflix e lá, no menu apropriado, explique o motivo: “desrespeito por Jesus Cristo”, “ desrespeito pelo cristianismo”, etc. Se você realmente crê e ama ao Senhor, não há outra atitude a tomar…”, escreveu o bispo em sua página no Facebook.

No site da Coalizão pelo Evangelho, o pastor Joel Theodoro, da Igreja Presbiteriana do Bairro Imperial no Rio de Janeiro, disse que cancelou sua assinatura da Netflix. “Manter-me na qualidade de um patrocinador de produções cinematográficas que zombam e vilipendiam o Senhor é o mesmo que esbofeteá-lo”, afirmou.

O pastor Thiago Guerra também se posicionou no portal Coalizão pelo Evangelho e disse que “há diferentes formas de protestar: cancelar assinatura; deixar de assistir os episódios; ensinar o que a bíblia diz; entrar em contato com a empresa; se envolver culturalmente e promover filmes e séries com valores bíblicos etc”.

O ator integrante do Porta dos Fundos que interpreta Jesus no filme, Gregório Duvivier ironizou a realização da petição, em mensagem enviada ao jornal ‘Extra’ pelo WhatsApp.

“Acho que fizemos algo errado, porque é muita pouca gente. Da próxima vez, acho que vale pegar mais pesado. O Porta tem quase 20 milhões de inscritos. 300 mil é um fiasco. Mas de qualquer jeito, vale pra medir a audiência. Pelo menos 300 mil pessoas viram. É mais que a base de apoio do Bolsonaro”, afirmou.

No Twitter, o próprio Porta dos Fundos fez  piada com o abaixo-assinado, veja:

Assista o trailer do Especial de Natal do Portas dos Fundos 2019:

Compartilhe:

Tags:#Natal