Últimas notícias:

Loading...

Felipe Neto relata que luta contra a depressão

Youtuber contou que amigos estão se revezando para não deixá-lo sozinho

Por: Redação

Felipe Neto, de 33 anos, relatou nas redes sociais que está com depressão e que conta com a ajuda de medicamentos e de amigos e da família. Na publicação, ele disse estar no “fundo do poço” e que não pode ficar sozinho.

“Nesse momento, preciso que todos entendam: a gente não vence sozinho. Tentar enfrentar a depressão sozinho é como entrar em campo sozinho e sem goleiro e tentar vencer o Flamengo. Ou Corinthians. Ou a caceta do teu time que for para de encher meu saco”, escreveu. “Você não vai vencer.”

“Eu só estou aqui, de pé, porque desde que afundei meus amigos organizaram um rodízio pra ficar sempre gente na minha casa, 24h”, contou.

O youtuber terminou recentemente um longo relacionamento com a influencer Bruna Gomes. Ele agradeceu a compreensão e o apoio dos seguidores.

“Acho que nada disso estaria realmente funcionando se eu não estivesse com acompanhamento psiquiátrico e medicação. A depressão é uma doença da mente, como a gastrite é uma doença do estômago”.

“Enfim, o resumo é: busque ajuda. Não enfrente sozinho”, concluiu.

Felipe Neto, de 33 anos, relatou nas redes sociais que está com depressão
Crédito: Reprodução/InstagramFelipe Neto, de 33 anos, relatou nas redes sociais que está com depressão

Depressão

É bem provável que você conheça alguém com depressão, já que são 300 milhões de pessoas em todo o mundo que sofrem com essa doença, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Com informações da cartilha do Ministério da Saúde, do Centro de Valorização à Vida (CVV) e de psiquiatras, reunimos abaixo, algumas dicas de como ajudar quem está enfrentando a doença; confira:

ilustração de uma mulher com as mãos no rosto
Crédito: Image_jungle/istockA depressão é uma doença psiquiátrica crônica

Acolha e escute ativamente 

Deixe a pessoa saber que você se preocupa com ela, ofereça-se para conversar e, quando ela te procurar para isso, saiba acolher e escutá-la de maneira atenta, sem fazer julgamentos. A maior parte das pessoas se sente melhor depois de conversar com alguém que se preocupa com elas.

Faça contatos esporádicos

As pessoas deprimidas tendem a se afastar dos outros e se isolar, por isso pode ser necessário expressar sua preocupação e vontade de ouvi-la repetidas vezes. Seja gentil, mas também saiba o momento certo de dar um espaço para que a pessoa respire.

Incentive a fazer atividades prazerosas

É muito comum que a pessoa em depressão se sinta sem iniciativa, disposição e energia e acabe deixando de lado atividades que anteriormente eram prazerosas para ela. Então, quando o tratamento surtir os primeiros efeitos, incentive a pessoa a se envolver no que ela antes gostava, mas sem cobranças.

De que maneira não abordar a pessoa com depressão
Saber o que NÃO dizer também é muito importante na hora de ajudar efetivamente alguém depressivo. O psiquiatra Neury Botega, pesquisador da área de saúde mental, recomenda que não se deve infantilizar a pessoa, tratando-a como criança; cobrar melhoras; e desistir de ajudar.

As seguintes frases também não devem ser ditas:

  • “Isso é covardia”
  • “É loucura”
  • “É fraqueza”
  • “É por isso que quer morrer? Já passei por coisas bem piores e não me matei”
  • “Você quer chamar a atenção”
  • “Te falta Deus”
  • “Tantas pessoas com problemas mais sérios que o seu, siga em frente”
  • “Levanta a cabeça, deixa disso”
  • “A vida é boa”

Tratamento gratuito

Mesmo quem não tem condições de pagar um médico privado, pode contar com o atendimento gratuito oferecido pelas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Esse tratamento vale para todos os níveis da doença: leve, moderado ou grave.

Saiba mais no artigo: Como ajudar alguém com depressão.

Compartilhe: