Últimas notícias:

Loading...

Felipe Neto ganha na Justiça contra deputado aliado de Bolsonaro

Carlos Jordy havia acusado o youtuber, no twitter, de incitar massacre em Suzano

Por: Redação

O youtuber Felipe Neto conseguiu na justiça que um post feito contra ele pelo deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ), aliado de Bolsonaro, fosse retirado do ar. A justiça decidiu esta semana que a publicação realizada no dia 30 de março, onde o deputado acusava Felipe de incitar, em um vídeo de 2016, o crime que aconteceu na Escola Raul Brasil em Suzano.

Crédito: Reprodução/InstagramFelipe Neto tem primeira vitória judicial contra deputado bolsonarista

“Quando digo que pais não devem deixar os filhos assistirem aos vídeos do Felipe Neto, não é brincadeira. Em 2016, ele fez vídeo ensinando a entrarem em sites da deepweb. Agora descobriram que os assassinos de Suzano pegaram informações para o massacre num dos sites após assistirem ao vídeo”, disse Jordy na rede social.

Após a publicação, Felipe Neto disse que iria acionar o deputado judicialmente. Jordy respondeu na época que “estava aguardando”. Pois bem, dito e feito.

Segundo Leonardo Ribeiro da Luz, advogado que representa Felipe no processo, as duas afirmações são falsas. “Felipe jamais ensinou qualquer pessoa a entrar na deep web. O vídeo citado ainda está acessível e é evidente que não há qualquer menção nesse sentido. Além disso, não há absolutamente nenhuma chance de que os assassinos de Suzano tenham utilizado esse vídeo para acessar os sites em questão”, explica.

O influenciador digital comemorou, em seu perfil no twitter, a 1ª vitória na ação. “Juiz acaba de deferir minha liminar, ordenando que o post do Deputado Federal do PSL, Carlos Jordy, me associando ao atentado de Suzano, seja apagado imediatamente. Agora vamos seguir com o processo até que a justiça seja feita!” disse Felipe Neto.

“É preciso que as pessoas se deem conta de que as manifestações em espaço virtual trazem consequências reais para a vida alheia e que a internet não é um espaço imune à lei”, afirmou o advogado de Felipe.