Fleabag: a série que vai te mostrar o feminismo nu e cru

Selecionamos bons motivos para você começar a acompanha essa comédia britânica ácida sobre o feminismo REAL

Por: Redação

É feminismo REAL que você quer, @? Então pode ir separando os sutiãs que você quer queimar e… coloque umas rendinhas vermelhas neles, dê aquele uptade nas costuras e exiba-os para quantos caras quiser. Parece uma boa ideia? Bem, pelo menos é o que Fleabag faria.

Vamos do começo? QUEM DIABOS é Fleabag?

Pois então, mulher, senta aí que vou te contar tudo. Fleabag é um seriado de comédia britânica (e, portanto, beeeeeem ácida) que, apesar de ser de 2016, pode ser CONTEMPLADO nos dias de hoje por meio do Amazon Prime Video.

Ele foi criado pela atriz Phoebe Waller-Bridge, e conta a história de uma personagem de mesmo nome, apelidada de Fleabag. O que que rola: essa “moça”, que já atravessou a linha de chegada dos 20 anos, e está batalhando para sobreviver a corrida dos 30 (que, por sinal, é cheia de obstáculos, concorrentes desleais e sequer parece ter um fim), já cumpriu basicamente tudo o que a famigerada “cartilha feminista” prega.

OOOu seja: ela tem o próprio negócio, paga os próprios boletos, tem o poder de escolher os próprios parceiros e, claro, transar com eles sem uma ideia de casamento para melar o rolê.

Porém, a grande diferença dela pro RESTO das personagens feministas que vemos por aí é a seguinte: Fleabag é uma anti-heroína, o que torna sua postura o mais próxima da nossa realidade. Vem que eu te explico o porquê.

O que que essa Fleabag tem de mais?

Continue lendo aqui: Fleabag – A série que vai te mostrar o feminismo nu e cru

Texto escrito por Luisa Rodrigues e publicado no Superela