Últimas notícias:

Loading...

MASP é atacado por obra que mostra PM dançando com criminoso

Na obra, Alex Donis retrata uma cena do balé Dom Quixote, de Marius Petipa, de 1869, dançada por um membro do PCC e um PM

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Uma publicação feita pelo MASP (Museu de arte de São Paulo Assis Chateaubriand) no Instagram no último domingo, 22, está causando polêmica nas redes sociais.

O post em questão é a obra “Palhaço e Soldado PM Carvalho”, do artista guatemalteco, naturalizado americano, Alex Donis, que mostra um policial com a farda da PM de São Paulo dançando com um criminoso com um fuzil na mão.

MASP
Crédito: Reprodução/Instagram 

A pintura, que foi comissionada para o projeto ‘Histórias da dança’, faz parte de uma série intitulada ‘Pas de Deux’, que reúne inimigos declarados em abraços e cenas imaginadas de fantasia e conexão.

Alex, que vive em Los Angeles, costuma focar suas obras em representações de desejo queer, especialmente entre homens não brancos.

No balé tradicional, um ‘pas de deux’ é tipicamente dançado entre um homem e uma mulher, com papéis de gênero estritamente designados para cada parte.

Na obra, segundo o MASP, Alex Donis retrata uma cena do balé Dom Quixote, de Marius Petipa, de 1869, dançada por um membro do PCC (Primeiro Comando da Capital) chamado ‘Palhaço’ e um policial militar.

A publicação diz que o artista fez uma pesquisa cuidadosa ao representar cada figura, com uma atenção aos detalhes específicos que podem trazê-las à vida.

“Tatuagens de grupos locais, equipamento anti-motim e insígnias militares são indícios da guerra das drogas em curso em São Paulo. Em um momento global atual, onde o protesto e a violência nas ruas se tornaram sinônimos de brutalidade policial, Donis imagina outro desfecho para essa crise em termos de paz, amor e unidade através da dança”, diz a publicação.

Nas redes sociais, internautas acusaram o MASP de desrespeitar a PM paulista com a publicação.

Uma página no Facebook, que reúne policiais e simpatizantes soltou uma nota de repúdio. À primeira vista um internauta desavisado acredita que se trata da página oficial da corporação na rede social, já que está como “site governamental”, mas não é.

REPÚDIO AO MASPRESPEITEM NOSSA FARDAMilhares de homens e mulheres morreram e arriscam suas vidas, todos os dias,…

Posted by PM de São paulo on Monday, November 23, 2020

“Milhares de homens e mulheres morreram e arriscam suas vidas, todos os dias, honrando a farda da polícia e defendendo a sociedade. Não aceitamos que o MASP venha enaltecer como “OBRA DE ARTE” um policial militar dançando com um criminoso, água e óleo não se mistura”, diz a publicação.

No perfil oficial da PM de São Paulo não há nenhuma menção a obra de arte de Alex Donis.

Compartilhe: