Web alega que Ana Paula Padrão deixou de citar cartão Carrefour

Em determinado momento do Masterchef Brasil Profissionais, quando Rafael venceu a primeira prova da noite, a apresentadora não citou o cartão Carrefour

Por: Redação | Comunicar erro
Ana Paula Padrão MasterChef Profissionais Band
Crédito: Reprodução/BandAna Paula Padrão é apresentadora do “MasterChef Profissionais”, da Band

O público telespectador que acompanha o MasterChef Brasil Profissionais, da Band, percebeu um detalhe diferente na divulgação da marca patrocinadora Carrefour, durante o programa da última terça-feira, 4, após o episódio da morte brutal de um cachorro dentro da unidade de hipermercados em Osasco, São Paulo (SP).

Os telespectadores mais atentos notaram que Ana Paula Padrão não mencionou o nome da rede como costuma fazer quando um participante conquista R$ 1 mil ou R$ 500 no cartão Carrefour.

Após a vitória de Rafael – que garantiu o seu lugar na final da atração – a apresentadora não citou as vantagens do supermercado.

A mudança foi elogiada pelo público, porém, algumas pessoas ainda cobraram uma reflexão sobre o patrocinador para as próximas temporadas da atração.

Confira a repercussão:

ENTENDA O CASO

Relatos apontam que cachorro foi brutalmente agredido (Foto: Redes Sociais)

Um cachorro que circulava por um hipermercado Carrefour em Osasco, foi espancado até a morte por um segurança do local. O animal morreu após ser recolhido pelo Departamento de Fauna e Bem Estar Animal da cidade.

Após a repercussão do caso, o órgão municipal divulgou comunicado dizendo que o pet deu entrada no local com sangramento, pressão baixa, mucosas anêmicas, hipotermia intensa, vômito com sangue e escoriações múltiplas.

No Facebook, o Carrefour respondeu comentários dos internautas que cobraram um posicionamento oficial.

“O Carrefour repudia qualquer tipo de maus-tratos. Afastamos a equipe responsável pela segurança do local no dia do ocorrido até que a apuração do caso seja finalizada e as devidas providências tomadas. Assim que vimos o animal, ele foi acolhido e alimentado por nós até que a Zoonoses chegasse para o atendimento”, diz o texto publicado na página.

Mais tarde, a marca deu outra versão dos fatos em comunicado oficial:

“Nossa apuração preliminar apontou que o cachorro estava circulando pelo estacionamento havia alguns dias. O Centro de Zoonoses de Osasco foi acionado por diversas vezes, mas não recolheu o animal. No dia do incidente, clientes se queixaram sobre a presença do cachorro, e, novamente, o órgão foi acionado.

Um funcionário de empresa terceirizada tentou afastá-lo da entrada da loja e imagens mostram que esta abordagem pode ter ocasionado um ferimento na pata do animal. O Centro de Zoonoses de Osasco foi acionado novamente e compareceu ao local para recolhê-lo. No entanto, no momento da abordagem dos profissionais do órgão para imobilização, o cachorro desfaleceu em razão do uso de um ‘enforcador’, tipo de equipamento de contenção.

Delegacia especializada de Osasco (D.I.I.C.M.A.) abriu inquérito e está investigando o caso. Estamos colaborando com as autoridades, disponibilizamos todas as informações e imagens para que o fato seja solucionado.”

Compartilhe: