Últimas notícias:

Loading...

Nego do Borel é alvo de operação da polícia no Rio e em SP

Na mansão do cantor, os policiais apreenderam R$ 470 mil em espécie e o passaporte

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O cantor Nego do Borel foi alvo de uma operação da Polícia Civil de São Paulo na manhã desta quinta-feira, 28. Com apoio de agentes fluminenses, policiais cumpriram dois mandados de busca e apreensão em endereços na capital paulista e no Rio

Na mansão do cantor na zona oeste do da capital fluminense, os policiais apreenderam R$ 470 mil em espécie e o passaporte.

nego do borel e duda reis
Crédito: Reprodução/InstagramJustiça nega pedido de liminar de Nego do Borel contra Duda Reis

A ação faz parte do inquérito relacionado ao boletim de ocorrência que Duda Reis, ex-noiva de Nego do Borel, registrou na 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), em São Paulo.

A atriz e influenciadora digital afirma ter sido vítima de violência e de ameaças feitas pelo cantor. Ele nega.

Em entrevista ao “Fantástico”, da TV Globo, no último domingo, 17, Duda Reis falou sobre as agressões.

“Tem até um vídeo que saiu na internet em que estou bem dopada. O que acontecia era que ele chegava e ele vinha ter relação sexual comigo e eu aceitava. Eu não tinha consciência. Às vezes, a gente acha que estupro é a pessoa te pegar e sair arrastando. Mas não, o não é não. Quando tive essa consciência, eu fiquei muito mal. Passei e me submeti a muitas coisas. E quieta. Isso é que é pior”, disse a influenciadora digital.

Nego do Borel, por sua vez, negou todas as acusações da ex-namorada. “Eu não fiz isso, estupro é uma coisa séria. Não houve sexo sem consentimento dela. Isso que ela está falando é mentira. Não sei porque ela está inventando isso.”

Duda Reis conta que, por causa de ciúmes, foi ameaçada com uma faca por Nego do Borel . “Depois do Carnaval, quando fui para a Sapucaí sozinha, ele não reagiu bem. Teve muitos ciúmes, queria que eu fosse embora logo. Pedia que as pessoas ficassem me espionando. Quando cheguei lá ele estava me esperando. Ele estava na cozinha segurando uma faca e muito fora de si. Eu fiquei com muito medo nesse dia. As agressões eram constantes, principalmente as verbais.”

Ainda na entrevista, Duda falou que Nego do Borel a agredia fisicamente. “Ele quebrava as coisas na casa quando estava nervoso. Falava: ‘Estou quebrando para não quebrar você’. Teve um episódio que ele quebrou uma porta no meio para não me quebrar”, revelou.

Como agir em caso de estupro
Se você for vítima de estupro ou estiver auxiliando uma pessoa que tenha sido estuprada, os passos a serem seguidos são um pouco diferentes das dicas gerais fornecidas anteriormente.

É importante lembrar que o crime de estupro é qualquer conduta, com emprego de violência ou grave ameaça, que atente contra a dignidade e a liberdade sexual de alguém. O elemento mais importante para caracterizar esse crime é a ausência de consentimento da vítima. Portanto, forçar a vítima a praticar atos sexuais, mesmo que sem penetração, é estupro (ex: forçar sexo oral ou masturbação sem consentimento).

Uma pessoa que tenha passado por esta situação normalmente encontra-se bastante fragilizada, contudo, há casos em que a vítima só se apercebe do ocorrido algum tempo depois. Em ambos os casos, é muito importante que a vítima tenha apoio de alguém quando for denunciar o ocorrido às autoridades, pois relatar os fatos costuma ser um momento doloroso. Infelizmente, apesar da fragilidade da vítima é importante que ocorra a denúncia para que as autoridades possam tomar conhecimento do ocorrido e agir para a responsabilização do agressor.

Antes da reforma do Código Penal em setembro de 2018, alguns casos de estupro só podiam ser denunciados pela própria vítima. Isso mudou, o que significa que se outra pessoa denunciar um estupro e tiver provas, o Ministério Público poderá processar o caso mesmo que o denunciante não tenha sido a própria vítima. Saiba como denunciar casos de assédio sexual ou estupro.

Compartilhe: