Obra de Romero Britto destruída pela própria compradora custa R$ 26 mil

Peça 'Big Apple' é assinada à mão; confusão partiu de suposto desrespeito do artista a funcionários de um restaurante

Além de espedaçar um símbolo de Nova York, deixar um baita prejuízo financeiro. Afinal, a obra de Romero Britto destruída na madrugada desta sexta, 14, nos Estados Unidos, custou R$ 26 mil, ou US$ 4.800.

A obra de Romero Britto destruída na confusão custa R$ 26 mil
Créditos: Reprodução/Twitter
A obra de Romero Britto destruída na confusão custa R$ 26 mil

Esse foi o valor pago pela própria pessoa que providenciou o estrago da “Big Apple”, a obra de Romero batizada com o apelido mais famoso da cidade de Nova York. A escultura era assinada à mão.

Quem a destruiu, no caso, seria a dona de um restaurante, argumentando que o artista plástico e seus amigos teriam sido rudes e desrespeitosos com os funcionários do estabelecimento.

https://www.tiktok.com/@fayepindell19/video/6860524283404258565?referer_url=https%3A%2F%2Fentretenimento.uol.com.br%2Fnoticias%2Fredacao%2F2020%2F08%2F14%2Fobra-destruida-de-romero-britto-e-assinada-a-mao-e-custa-r-26-mil.htm&referer_video_id=6860524283404258565

O entrevero se deu em um encontro entre pessoas que compraram obras de Romero.

A confusão foi filmada por Faye Pindell, que teria trabalhado na galeria do artista em Miami.

Sobre a obra de Romero Britto destruída, a qual pode ser vista à venda no site do artista por R$ 26 mil (US$ 4.800), até Felipe Neto se manifestou nas redes sociais.

A ‘Big Apple’ à venda
Créditos: Reprodução
A ‘Big Apple’ à venda

O artista postou que Romero faria uma obra com os cacos restantes da destruição da “Big Apple”.

E que, no caso, seria um quebra-cabeças, a ser vendido por R$ 799.

https://twitter.com/felipeneto/status/1294118618427424769?s=20