Os 5 erros da premiação do Oscar 2020

OPINIÃO: Teve gente que levou a estatueta para casa, mas não deveria...

Por: Maurício Thomaz

A 92ª edição do Oscar aconteceu na noite deste domingo, 9, consagrando “Parasita” como o grande filme de 2019. O longa, dirigido por Bong Joon-Ho, foi maior vencedor da premiação, levando para casa quatro estatuetas (Melhor Roteiro Original, Melhor Filme Internacional, Melhor Direção e Melhor Filme).

A consagração de “Parasita” foi, sem dúvidas, o maior acerto da Academia nos últimos anos, que precisava dessa reparação há tempos.

Oscar 2020: confira os vencedores de todas as categorias

Mas nem tudo foram flores na mais popular premiação do cinema mundial. A falta de algumas indicações e vencedores que não deveriam ter levado a estatueta ainda provam que a Academia tem muito a melhorar.

Veja abaixo alguns dos destaques negativos da noite:

Lupita Nyong’o

A atriz queniana Lupita Nyong’o, estrela do filme “Us” (“Nós”), foi ignorada pela Academia, e sequer recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz.

Lupita está deslumbrante no thriller do diretor Jordan Peele, e entrega uma performance cheia de nuances difíceis de serem interpretadas. Sua ausência no Oscar é um dos grandes equívocos deste ano!

lupita nyong'o
Crédito: DivulgaçãoLupita Nyong’o, em “Nós”

Scarlett Johansson

Apesar de Scarlett Johansson ser uma novata no quesito indicações ao Oscar (este ano foi a primeira vez em que a atriz foi indicada à premiação, e em duas categorias diferentes), ela merecia ter levado o caneco de Melhor Atriz Coadjuvante para casa.

Sem desmerecer a atuação de Laura Dern em “História de um Casamento”, Scarlett levou elementos teatrais ao longa “Jojo Rabbit” que conferiram à sua interpretação uma grandeza que não foi alcançada por Laura no filme da Netflix. De qualquer forma, ainda há muito chão para Scarlett Johansson trilhar e, muito provavelmente por isso, a Academia optou pela veterana de Hollywood.

scarlett johansson
Crédito: DivulgaçãoScarlett Johansson em “Jojo Rabbit”

Rocketman

O fabuloso “Rocketman”, que conta a história da parceria musical entre Elton John e Bernie Taupin, passou quase batido na grande festa do Oscar. Recebeu apenas uma indicação, por Melhor Canção Original, mas pelo menos levou a estatueta para casa.

Porém é triste de ver como uma grandiosa produção não foi sequer indicada a nenhuma outra categoria. Design de Produção, Figurino e Melhor Filme deveriam estar no currículo – ao menos como indicados.

rocketman
Crédito: Divulgação“Rocketman”

Toy Story 4

Seguindo a mesma fórmula de todos os outros três filmes, “Toy Story 4” não tem nada de novo a oferecer ao público telespectador. Porém, a Academia tem um histórico de premiar longas de animação da Disney Pixar, e não fugiu da regra neste ano.

“Klaus” deveria ter levado a estatueta para casa.

Crédito: Divulgação“Toy Story 4”

Indústria Americana

O longa “Indústria Americana” só levou o Oscar de Melhor Documentário por ser uma produção… americana. “Honeyland” (da Macedônia) e “For Sama” (da Síria) eram favoritos na categoria, e revelam o trabalho jornalístico de documentarista em sua mais nobre forma.

Crédito: Divulgação“Indústria Americana”

Compartilhe:

Tags:#Oscar
Por: Maurício Thomaz

Editor Executivo de Redação. Libriano com traços piscianos. Amante da praia e do concreto. Rolês no centro de São Paulo são os meus preferidos. Mas que tal falar de política e de futilidade num boteco com cerveja barata?!