Publicidade

Informar

3 dicas essenciais para você se livrar das espinhas no bumbum

Por: Redação | Comunicar erro
...
Publicidade

Fala sério: quem nunca sofreu com espinhas no bumbum ao longo da vida? Conhece aquela inflamaçãozinha dolorida, que só lembramos estar lá quando passamos a toalha após o banho?

Acne nas nádegas não é “privilégio” de ninguém e é tão incomoda quanto as que aparecem no rosto. Contudo, algumas dicas de cuidados diários evitam o problema e garantem a saúde da pele do seu traseiro.

Crédito: Getty Images/iStockphotoEspinhas no bumbum são mais comuns do que você imagina

De acordo com a Dra. Shereene Idriss, em entrevista à Cosmopolitan, as espinhas no bumbum não são exatamente um tipo de acne, mas uma inflamação dos folículos capilares causada por atrito.

O problema pode ser resultado de longos períodos com roupas que deixam a região abafada ou que se “esfregam” na pele de uma maneira errada, causando as inflamações.

Confira algumas dicas para evitar as espinhas no bumbum dadas pela Dra. Idriss à revista norte-americana:

  • 1ª dica: não passe o dia com roupas que não deixam sua pele respirar

O ideal é tirar as peças que usou o mais rápido possível e logo tomar banho. Dessa maneira, você diminui as chances de proliferação de bactérias e mantém a pele limpa.

  • 2ª dica: tome banho com um sabonete de combate e tratamento da acne

Shereene Idriss recomenda que se use produtos com uma alta porcentagem de peróxido de benzoílo, substância frequentemente utilizada para matar bactérias. Com efeito oxidante, a fórmula tem função antibiótica e ainda evita a oleosidade.

  • 3ª dica: trate e nunca aperte suas espinhas

Por último, a dermatologista ressalta a importância de não se espremer as inflamações, mesmo as “branquinhas” de pus. A doutora indica passar cosméticos com ácidos, como o glicólico ou o salicílico, e, em seguida, aplicar loções para a pele que contenham ureia, usada para remover células mortas e desobstruir poros.

Atenção! Se você é uma pessoa que sofre com espinhas no bumbum com muita frequência, a melhor opção é procurar um dermatologista para ajudar no tratamento.


  • Leia mais:

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Você sabe o que é feminicídio?

O restaurante de comida havaiana do ex-masterchef Ravi

Conheça o lavandário de Cunha

ASMR: O fenômeno do "orgasmo mental"

Publicidade