A Caixa Cultural promoverá, a mostra “Cinema Inédito Brasileiro”, que apresenta obras da recente produção digital brasileira que ainda não foram exibidas nas salas convencionais de cinema.Programação:

11 de março, quarta-feira:

15h: “Corações Desertos” (52)

17h: “Helena Meirelles - A Dama da Viola” (75 min)

19h: “Jardim Ângela" (71 min)

12 de março, quinta-feira:

15h: “O Cinema É meu Jardim” (54 min)

17h: “Aldir Blanc: Dois pra lá, Dois pra Cá” (55 min)

19h: “Acidente” (72 min)

13 de março, sexta-feira:

15h: “Acidente” (72 min)

17h: “Aldir Blanc: Dois pra Lá, Dois pra Cá” (55 min)

19h: “O Cinema É meu Jardim” (54 min)

14 de março, sábado:

15h: “Jardim Ângela” (71 min)

17h: “Helena Meirelles - a Dama da Viola” (75 min)

19h: “Corações Desertos” (52 min)

15 de março, domingo:

15h: “Onde a Coruja Dorme” (72 min)

17h: “Pizza” (56 min)

19h: “O Sarcófago Macabro” (52 min)

Filmes:

“Acidente”, de Cao Guimarães e Pablo Lobato (Brasil, 2006). Os nomes de vinte cidades mineiras citadas num poema servem como o roteiro de uma viagem filmada pelos autores.

“Aldir Blanc: Dois  pra  Lá, Dois pra Cá”, de Alexandre Ribeiro de Carvalho, José Roberto Morais e André Sampaio (Brasil, 2006). Retrato do grande letrista de música brasileira.

“O Cinema É Meu Jardim”, de Sérgio Resende (Brasil, 2004). Ensaio poético sobre o tema do paraíso e suas relações com o cinema, assinado pelo autor de êxitos populares de nossa cinematografia.

“Onde a Coruja Dorme”, de Márcia Derraik e Simplício Neto (Brasil, 2006). O sambista Bezerra da Silva conduz uma viagem pelo universo do gênero, dos morros cariocas à Baixada Fluminense.

"Pizza", de Ugo Giorgetti (Brasil, 2005). A cidade de São Paulo, vista a partir das diversas maneiras de que esse prato popular é feito e comercializado na metrópole.

“O Sarcófago Macabro", de Ivan Cardoso (Brasil, 2006). Durante a Segunda Guerra, agente da CIA descobre que espiões nazistas viajam para o Brasil, disfarçados de múmias em confortáveis sarcófagos. Exemplar do "terrir": genêro que mistura de terror e humor criado pelo diretor Ivan Cardoso.

"Helena Meirelles, A Dama da Viola", de Francisco de Paula (Brasil. 2004). Documentário sobre a célebre tocadora de viola do Pantanal.

“Corações Desertos”, de Cristiano Burlam (Brasil, 2008). A rotina de um casal na última noite de seu relacionamento vista num filme que dispensa os diálogos.
Recomendado para maiores de 16 anos.

“Jardim Ângela”, de Evaldo Mocarzel (Brasil, 2008). Alguns aspectos positivos de um dos mais violentos bairros da cidade de São Paulo.
Recomendado para maiores de 16 anos.

Com curadoria de João Juarez Guimarães e exibição em DVD, a mostra, que acontecerá quase simultaneamente na CAIXA Cultural do Rio, traz nove obras realizadas em mídia digital, que ocupa, cada vez mais, um espaço significativo dentro e fora da cinematografia nacional.

Mostra de Filmes Brasileiros Inéditos