Contemplado pelo Proac e pelo Prêmio Interações Estéticas, o projeto tem como objetivo apresentações, seguidas de debate, em Escolas Públicas de São Paulo. O foco do trabalho são jovens na faixa etária entre 8 e 16 anos, portadores de Deficiência Visual em seus mais variados graus.

Com adaptação livre de histórias do autor Orígenes Lessa a Cia Farta da Cooperativa Paulista de Teatro apresenta a contação de história “A Cabeça dos Bichos”, que reúne oito bichos da fauna brasileira – todos com consciência humana - em torno das questões sociais e das diferenças existentes em cada um e suas espécies.

As duas apresentações serão abertas ao público. O foco são os deficientes visuais em seus mais variados graus, mas o espetáculo agrada também àqueles com múltiplas deficiências e ao público em geral. Após as duas apresentações haverá um debate.

O texto é assinado por Paulo Gandolfi. A história baseia-se em fatos do cotidiano e se situa no meio de uma comunidade de animais que tentam eleger um novo presidente do seu grupo, tudo com muito humor e atualidade. Entre as várias situações humorísticas da peça está o gato malhado que se sente ignorado pelas “gatas” do prédio, o Vira Lata que já namorou muita “cachorra do funk”, o Mico Leão Dourado que ironiza os tons de seu pelo “Castanho Ivete” e por ser um animal em extinção, a Foca Lelé que foi super protegida pela mãe e é uma “patricinha paulista” e o Galo Velho que é trocado pelas frangas novas por um galo todo emplumado.

A atriz Grace Gianoukas (de Terça Insana) faz a voz, que aparece em off, da Cigarra.  A música foi idealizada por Dudu Marote (produtor de Skank e Jota Quest) e Edgard Scandurra (do grupo Ira) e. Os figurinos foram criados pelo estilista Lorenzo Merlino. A direção é do próprio Paulo Gandolfi e a produção de Leopoldo de Léo Jr.

Ingressos pela ordem de chegada (100 lugares).

Abertura do teatro às 19h.

Contação de Histórias para Deficientes Visuais