Com curadoria de Donato Sartori, Paola Piizzi, Paolo Trombetta e do Centro Maschere e Struture Gestuali, a mostra é uma viagem imaginária através das fases históricas da máscara e de seu uso no teatro, da Grécia antiga ao Império Romano, do extraordinário mundo medieval à Commedia dell´Arte até Goldoni e o teatro contemporâneo.
A exposição é ainda uma homenagem a Amleto Sartori, pai de Donato Sartori e o grande criador das máscaras da Commedia dell´Arte, concebidas para representações assinadas por grandes diretores – de Giorgio Strehler a Jean-Louis Barrault - para os mais famosos Arlequins deste século – Marcello Moretti e Ferruccio Soleri – e ainda para Eduardo De Filippo, Jacques Lecoq e vários outros grandes artistas e encenadores europeus.

A Máscara Teatral na Arte dos Sartori