Créditos: Reprodução

O deputado divulgou boatos nas redes sociais

Guilherme Boulos (PSOL), pré-candidato à Presidência da República e líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto), anunciou que vai processar Eduardo Bolsonaro após o deputado divulgar fake news nas redes sociais.

No Twitter, Bolsonaro comparou os movimentos sociais dos sem-teto às duas maiores facções criminosas do país, o CV (Comando Vermelho) e o PCC (Primeiro Comando da Capital). Ele também disse que era o MTST que ocupava o prédio que pegou fogo e desabou no Largo do Paissandu, centro de São Paulo, na madrugada de terça-feira, dia 1º. O edifício era ocupado pela frente LMD (Luta por Moradia Digna).

Em sua página no Facebook, Boulos publicou um vídeo e acusou o deputado de fazer uso político da tragédia. "É lamentável o que acabamos de ver, o deputado federal Eduardo Bolsonaro espalhando fake news, notícias mentirosas, querendo culpabilizar o MTST que nem organizava aquela ocupação e os sem-teto pelo ocorrido. O senhor Eduardo Bolsonaro vai responder por isso na Justiça. Querer fazer jogo político em cima da tragédia é algo que nós não vamos aceitar".

Selo Facilite

Assista abaixo:

Não aceitaremos que Eduardo Bolsonaro desrespeite a dor das vítimas e espalhe Fake News sobre a tragédia do incêndio do prédio do Largo do Paisandu. Ele será responsabilizado judicialmente por isso.

Posted by Guilherme Boulos on Tuesday, May 1, 2018

  • Leia também:

Veja como agir caso você seja vítima de assédio ou estupro