A cerimônia do Oscar neste ano deu o que falar. O principal assunto sobre a noite, é claro, foi o erro na hora de anunciar o vencedor na categoria Melhor Filme (relembre aqui). Mas em meio a tantos memes, também teve espaço para homenagens importantes (como à Katherine Johnson) e manifestações políticas (como a de Asghar Farhadi). E, como muitas pessoas perceberam, teve um pequeno - mas significativo - gesto na entrega de um dos maiores prêmios da noite.

Quem assistiu à transmissão do evento deve ter reparado que ao anunciar Casey Affleck como o vencedor na categoria Melhor Ator, Brie Larson se recusou a bater palmas:

A atitude incomodou parte do público. Mas como alguns internautas foram rápidos em observar, é provável que a atriz tenha feito isso como uma forma de protesto silencioso. Isso porque Casey Affleck já foi acusado de assédio sexual por duas mulheres, e Brie Larson, por sua vez, já veio a público várias vezes para apoiar vítimas de abuso. Vale lembrar também que em 2016, ela levou o Oscar de Melhor Atriz por sua performance em "O Quarto de Jack", longa no qual interpretou uma sobrevivente de estupro.

A artista passou pela mesma situação no último Globo de Ouro, quando também teve de entregar a estatueta de Melhor Ator da premiação a Casey Affleck. Ela nem fez menção de abraçá-lo:

Em entrevista ao The New York Times no ano passado, Affleck negou as acusações. "A situação foi resolvida para a satisfação de todos. Eu fiquei magoado e chateado - estou certo de que todos ficaram- mas já superei isso", escreveu em um e-mail. "Foi uma situação infeliz - principalmente para os espectadores inocentes das famílias dos envolvidos", completou.

Quando o ator foi nomeado ao Oscar deste ano, outra atriz já havia se manifestado nas redes sociais para relembrar as acusações: Constance Wu. "Homens que abusam sexualmente de outras mulheres indicados para o Oscar! Porque boa atuação é mais importante do que humanidade, do que integridade", escreveu (relembre aqui).