Créditos: reprodução/TV Globo

Vocalista do Raça Negra, Luiz Carlos tem fala machista e retrógrada e é corrigido ao vivo

O programa "Encontro" sempre viraliza nas redes sociais, mas nesta quinta-feira, 14, a repercussão não foi nada positiva. O matinal da Globo, comandado por Fátima Bernardes, abordou o tema assédio sexual, e contou a história de vítimas de estupradores.

Como participação especial, o vocalista do Raça Negra, Luiz Carlos, acabou soltando uma fala bastante machista. "Hoje você vê uma menina de 12 anos que quer se portar como uma mulher, mas ela é uma criança. Então, a gente tem que prestar atenção e dizer: 'minha filha, não achei legal essa roupa. Vai pra escola assim? Na escola você acha que esse batom vai significar o que? Quando você for sair numa festinha você bota um batom'", disse o cantor, fazendo referência ao que ele aconselharia sua filha.

E ele complementou: "Tem que fazer esse tipo de coisa pra não chamar a atenção. Porque os caras estão aí. E de repente, pela maluquice deles, ele acha que o comportamento dessa menina de 11, 12 anos, que quer se vestir e se achar mais bonita...", prontamente, Luiz Carlos é interrompido por Fátima Bernardes. "Mas, Luiz, aí isso está no homem que olha errado pra menina".

Mesmo assim, o vocalista do Raça Negra prefere insistir. "Mas se você evitar, melhor. Se sua filha vai pra escola, se ela vai com uma roupa que não é adequada...".

Foi aí que o jornalista Lair Rennó aproveitou para ser firme e forte no argumento: "A mulher pode sair com a roupa que ela quiser, o homem, especialmente esse aí que é abusador, deve ser preso. Mas o outro que acha que pode, porque ela está usando shortinho, ele não pode, não! Ela pode usar o shortinho.", terminou sob aplausos.

Diante da repercussão negativa, Luiz Carlos pediu desculpas pela sua fala. Em nota enviada ao "Uol", na tarde desta quinta-feira, 14, ele disse: "enho 60 anos e tive uma criação muito rígida, minha convicção é plena em dizer que não existe  justificativa para violência. [No programa] eu me referia a pular fases, criança é criança só isso."

"O mau elemento enxerga com outros olhos o que nós enxergamos com naturalidade. A nossa cultura  sempre foi machista, mas espero que esta e as próximas gerações possam se transformar", continuou. "Só peço que não confundam excesso de zelo num mundo doentio com acreditar que meninos e homens sejam corretos em suas atitudes maldosas. Peço desculpas se ofendi ou se fui mal interpretado", finalizou.

Assista ao momento no site do Gshow, e veja a opinião de todos os participantes do programa.

No Twitter, os internautas se mostraram decepcionados com Luiz Carlos:

Veja também:

Saiba como agir em caso de assédio sexual