Uma jovem trans muçulmana foi morta na Rússia dias após ver seu pai ir a uma emissora de TV para pedir: "Tragam meu filho aqui e matem-no na minha frente". As informações são do Daily Mail.

Raina, de 25 anos, passou por uma cirurgia de mudança de sexo, em Moscou, há um mês. Poucos dias depois se casou com um rapaz também de origem muçulmana.

Raina Aliev

Créditos: Reprodução/Instagram

Raina Aliev

O crime ocorreu após o pai da jovem, Alimshaikh Aliev, descobrir os planos de Raina. Então, em uma entrevista a uma emissora local, apelou: "Podem matá-lo, eu não quero vê-lo".

Raina era oriunda do Daguestão, região de forte ascendência islâmica localizada entre o Mar Cáspio e a Chechênia, na Rússia.

Segundo uma emissora de TV russa, Raina era discriminada por sua orientação sexual e passou a receber ameaças após a cirurgia para mudança de sexo.

A polícia de Moscou investiga o caso, mas ainda não identificou nenhum suspeito pelo crime.

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário Redação da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.