O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, sancionou na manhã desta quarta-feira, 23, a lei que proíbe a venda e o uso de fogos de artifício com barulho, como rojões. A aprovação, tanto do prefeito quanto da Câmara dos Vereadores, se deu graças à pressão de 73 mil pessoas que assinaram uma campanha criada na Change.org, foram a reuniões na Câmara cobrar uma posição dos vereadores e mantiveram a mobilização viva.

A petição traz relatos de famílias que têm filhos autistas - muitas vezes, o estouro dos fogos faz as crianças terem convulsões. Quem tem animais, como cães e gatos, também relata que os animais sofrem com o barulho dos rojões.

Créditos: Arquivo Pessoal/Reprodução/Facebook

Cachorro se machucou após explosão de rojão, em Botucatu (interior de São Paulo)

Leia a campanha: www.change.org/SP-semfogoscomruido

O prefeito recebeu o autor da petição em seu gabinete, que entregou ao tucano o DVD com as 73 mil assinaturas. "Agora vai ser preciso informar a população sobre esta proibição, já que estamos às vésperas da Copa", destacou Covas.

A campanha é liderada por Rogério Nagai, porta-voz de um grupo de defensores dos direitos de crianças com autismo e de ativistas em defesa dos animais. Na reunião com o prefeito, ele lembrou que o "desafio principal para a aplicação da lei será a fiscalização".

A lei proíbe manuseio, utilização, queima e soltura de fogos de estampidos e artifício, assim como de quaisquer artefatos pirotécnicos, de efeito sonoro e ruidoso.

Dezenas de relatos mostram como os fogos de artifício com barulho afetam as pessoas. Carlos Eduardo Menezes, por exemplo, tem uma filha com autismo e diz conviver com várias pessoas com o mesmo distúrbio. "A grande maioria é afetada por este problema [dos rojões], que pode ser evitado", contou ele, em comentário publicado no abaixo-assinado.

Créditos: Reprodução/Change.org

Comentários na petição mostram que rojões com barulho prejudicam muito

Dinarte Francisco, que também assinou a petição, conta ter seis cachorros e que eles se estressam com o barulho dos rojões. "Sei o quanto eles se amedrontam e sofrem com esta brincadeira sem graça".

Além da petição de Rogério, mais de 73 mobilizações foram criadas em todo o país pedindo leis para proibir a venda de rojões com estampido. As campanhas estão reunidas em um Movimento, e pedem tanto leis nacionais, que valham para todo o Brasil, quanto leis municipais.

Mais de 160 mil pessoas assinaram contra fogos de artifício em cidades como Salvador, Florianópolis, Belo Horizonte, Bauru e outras. Clique e veja a página do Movimento.

  • Leia também:

Como proteger seu cão do barulho causado por fogos de artifício?

Imagem Autor

O site para você mudar o que quiser. Mais de 180 milhões de pessoas fazendo a diferença em 196 países — quase 10 milhões no Brasil.

+ posts do autor

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.