Com informações do Huff Post

Em meio às tendências fashionistas e últimos lançamentos da moda, como é possível definir apropriação cultural ? - termo adotado para quando há o uso indevido de elementos de outras culturas por pessoas brancas.

A linha tênue, que divide opiniões, exemplifica no caso da jovem Thauane Cordeiro, de Curitiba, que, eventualmente, pessoas brancas de turbantes - questão central do assunto - podem usar o acessório, também, como símbolo de empoderamento.

Diagnosticada há um mês com leucemia mielóide aguda, ela deu início ao tratamento contra doença sendo submetida a um forte tratamento. Por isso, está careca.

Devido ao câncer recentemente diagnosticado, Thauane recorrer ao uso de turbantes para aumentar auto estima

Créditos: Reprodução/Facebook

Devido ao câncer recentemente diagnosticado, Thauane recorrer ao uso de turbantes para aumentar auto estima

Ainda desacostumada à dura rotina, Thauane passou a usar turbante para enfrentar a doença sentindo-se mais bonita.

Mas, apesar disso, ao sair às ruas, começou a reparar olhares de reprovação. E um dia, em uma estação de transporte, foi parada por uma jovem que chamou sua atenção. E a resposta, infelizmente, veio a contragosto:

"Eu comecei a reparar que tinha bastantes mulheres negras, lindas aliás, que tavam me olhando torto, tipo 'olha lá a branquinha se apropriando da nossa cultura'. Enfim, veio uma falar comigo e dizer que eu não deveria usar turbante porque eu era branca. Tirei o turbante e falei: 'tá vendo essa careca, isso se chama câncer, então eu uso o que eu quero! Adeus".

Com a tag #VaiTerBrancaDeTurbanteSim, ela divulgou seu relato que você confere abaixo: