Morreu nesta segunda-feira, 9, o filósofo e sociólogo contemporâneo polonês Zygmunt Bauman, informou o jornal Gazeta Wyborzca. A causa da morte não foi informada.

Considerado um dos intelectuais mais importantes do século XX, Bauman tinha 91 anos e morreu em Leeds, na Inglaterra, tendo se mantido ativo e trabalhando até os últimos momentos de sua vida.

Zygmunt Bauman

Créditos: Divulgação/Zahar

Zygmunt Bauman

Nascido em 19 de novembro de 1925, em Poznan, Bauman se mudou ainda criança quando sua família, judia, fugiu do país e do nazismo para a União Soviética.

Embora tenha retornado à Polônia anos depois, onde foi professor da universidade de Varsóvia, foi destituído do posto e expulso do Partido Comunista após ter suas obras censuradas.

Em 1968, deixou o país, motivado pelas perseguições antissemitas que sofrera em decorrência da guerra árabe-israelense. Renunciou à sua nacionalidade, emigrou a Tel Aviv e se instalou, depois, na Universidade de Leeds (Inglaterra), onde desenvolveu a maior parte de sua carreira.

Bauman era criador do conceito de "modernidade líquida", que fala sobre o individualismo e a efemeridade das relações, e abriu um vasto campo de estudos para as mais diferentes áreas, como a filosofia, a cultura e o relacionamento humano.

Entre outros prêmios e reconhecimentos, Bauman recebeu o Prêmio Amalfi de Sociologia e Ciências Sociais (1992), o Theodor W. Adorno (1998) e o Príncipe de Astúrias de Comunicação (2010).

Grande parte de suas obras foram traduzidas para o português. “Estranhos à nossa porta”, uma reflexão sobre a crise dos refugiados, tem data de lançamento prevista para 12 de janeiro no site da editora.

Conheça 9 obras essenciais para entender Bauman:

1. Amor Líquido;

2. Globalização: as Conseqüências Humanas;

3. Vigilância líquida;

4. 44 cartas do mundo líquido moderno;

5. A cultura no mundo líquido moderno;

6. Cegueira Moral;

7. Isto não é um diário;

8. Modernidade Líquida;

9. Vida para consumo.

E conheça mais sobre o filósofo nesta entrevista feita em 2015 pelo Observatório da Imprensa:

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário Redação da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.