Divulgação/MaturiJobs

Créditos: Divulgação/MaturiJobs

Na plataforma, o cadastro já está aberto a pessoas físicas e jurídicas

O Brasil puxará o envelhecimento do planeta nos próximos anos, segundo a ONU. Em 2050, a previsão é que 22,5% dos brasileiros terão 65 anos ou mais _ hoje são 24,8 milhões de pessoas, 13% da população.

De olho no potencial profissional da terceira idade, a startup MaturiJobs chega com a meta de recolocar no mercado quem tem mais de 50 anos, valorizando suas habilidades e experiências.

“Com uma base grande de pessoas envolvidas, vamos engajar empresas, sociedade e governo a entender que essa mudança já chegou”, diz o engenheiro de softwares Mórris Litvak, criador da plataforma.

O empreendedor também é criador do Conectando Gerações, projeto que incentiva conversas intergeracionais para troca de experiências com idosos que estão esquecidos em uma casa de repouso ou até mesmo em seu próprio lar.

“O foco do MaturiJobs é nas habilidades, isto é, no que pessoas com mais de 50 anos fazem bem e melhor do que os jovens”, pontua Litvak. Ele ressalta que “alguns departamentos de recursos humanos já enxergam que valem ouro essas experiências de vida _tanto profissionais quanto pessoais”.

Uma experiência piloto já está em andamento. Nela, um grupo de dez idosos recrutados pelo MaturiJobs está avaliando um site de e-commerce, que busca certificação em acessibilidade. “É um exemplo de que eles têm muito a ensinar e a oferecer.”

Na plataforma, o cadastro já está aberto a pessoas físicas e jurídicas. São os departamentos de RH que pagam pelos serviços.

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.