No período de férias, algumas conexões não usadas pelo cérebro são enfraquecidas. A consequência é uma perda em diversos conteúdos que estavam em fase de assimilação. Estudos recentes apontam para uma média de:

  • 2 meses de atraso nas habilidades de leitura e interpretação de texto
  • 2,6 meses de retrocesso nas habilidades de matemática e raciocínio lógico

Nos últimos dias das férias, ainda dá tempo de ajudar seu filho a retornar às aulas com prejuízos menores ao processo de aprendizagem.

Divulgação

Créditos: Divulgação

Preparamos um plano com 5 dicas que representam um aquecimento para o cérebro voltar às aulas em plena forma.

1 – Aproveite a última semana de férias para colocar seu filho em movimento. A atividade física é um dos fatores fundamentais para que o aprendizado ocorra de forma tranquila. Se as atividades físicas nas quais seu filho está matriculado ainda não recomeçou, basta fazer caminhadas diárias ou organizar atividades como futebol ou natação com os familiares e amigos.

2 – Preparar receitas para as refeições da família. Esta é uma das atividades mais completas, pois pode envolver diversas áreas e exigir planejamento, concentração, habilidades de leitura, pesquisa e de matemática. Para tirar o máximo proveito, envolva seu filho desde a pesquisa das receitas, a formulação da lista de compra dos ingredientes, a ida ao supermercado, o cálculo dos gastos e, finalmente, a preparação da refeição. Para crianças mais novas, você pode começar com um lanche simples ou até mesmo com uma sobremesa, como sorvete com coberturas variadas. Para os maiores, já é possível envolver o uso de eletrodomésticos como batedeira, liquidificador, forno e fogão. 

3 – Fazer uma agenda para os últimos dias de férias. Criando uma agenda em que se determinam as atividades que estão planejadas para cada dia da semana, seu filho já se prepara para a retomada de uma rotina mais estruturada, com horários pré determinados e responsabilidades a serem cumpridas. Embora a agenda da semana final das férias não precise ser detalhada ou ter o  cumprimento dos horários de forma rígida, o simples fato de organizar os dias em roteiros já funciona como um aquecimento do cérebro para mais uma jornada de estudos que vem pela frente.

Veja aqui mais 2 dicas de aquecimento para o cérebro voltar às aulas em plena forma. 

Imagem Autor

Taís Bento e Roberta Bento são educadoras, mãe e filha, fundadoras do site www.meufilhonaoestuda.com.br e autoras do livro Socorro, meu filho não estuda! Roberta Bento Graduada em Letras, com especialização em formação de professores de Línguas (International House, Inglaterra) e com pós-graduação em Marketing e em Gestão de Pessoas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Especialização em Aprendizagem Baseada no Funcionamento do Cérebro pela Universidade da Califórnia e Duke University, e em Aprendizagem Cooperativa pela Universidade de Minnesota e Universidade de San Diego (Estados Unidos). Taís Bento Graduada em Pedagogia pela Universidade de São Paulo (USP) e pós graduada em Marketing pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Especialização em Aprendizagem Baseada no Funcionamento do Cérebro e Aprendizagem Cooperativa pela Universidade de Minnesota e pela Universidade de San Diego.

+ posts do autor

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.