Ser uma pessoa esquecida é viver intensamente. É esquecer onde você pôs os óculos, sentir desespero e lembrar que eles estão na sua cabeça, é deixar os fones de ouvido em casa e enfrentar um metrô cheio com muito mau humor, é sair de casa sem tirar as roupas do varal e perceber no meio do expediente que está chovendo... E acabar rindo (de nervoso, mas é melhor rir do que chorar, não é?). No fim das contas, todas essas situações são apenas o seu jeitinho! Se você só não esquece a cabeça porque ela está grudada no corpo, temos certeza que vai se identificar com o vídeo acima...