O envio de animais vivos em pacotes entregues pelo correio pode parecer algo que nunca ocorre na vida real, porém, infelizmente, essa prática existe. Milhões de patos e pintinhos recém-nascidos são enviados pelo correio, colocados em caixas, endereçados e transportados como se fossem objetos.

Créditos: Foto: SanduStefan/Pixabay

Pintinhos

Em uma petição sobre o assunto, colocada no Care2, a organização de direitos animais Farm Sanctuary explica alguns fatos sobre essa prática cruel.

As aves enviadas pelo correio geralmente têm apenas um dia de vida e, durante o transporte, ficam sem comida ou água. A maioria dos animais é enviada para a indústria de ovos. Surpreendentemente, os trajetos que eles precisam enfrentar dentro de caixas escuras pode demorar até 72 horas.

É comum que alguns pintinhos morram ao longo do caminho. Por isso, às vezes, as granjas enviam animais "extras". O Farm Sanctuary enfatiza que esses pintinhos adicionais são do sexo masculino e são considerados inúteis pela indústria. Eles são tão desvalorizados que foram classificados como apenas "material de embalagem", de acordo com o One Green Planet.

Confira o final desta história e outras notícias inspiradoras sobre animais na ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais).

  • Leia também: 

Vídeo mostra como são tingidos os pintinhos vendidos ilegalmente no Brasil

Imagem Autor

O maior portal de notícias sobre animais do Mundo.

+ posts do autor

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.