Diz o dito popular que os cães são os melhores amigos do homem. E para provar isso, um estudo realizado por psicólogos Northeastern Universtity, nos Estados Unidos, confirma o que muitos suspeitavam: grande parte das pessoas gosta mais de cachorros que de outras pessoas.

Para comprovar a questão, especialistas realizaram um experimento em que quatro notícias falsas, supostamente publicadas no Boston Globe, foram entregues a 256 estudantes de graduação.

iStock/Getty Images

Créditos: iStock/Getty Images

Pesquisadores revelaram que resultado servirá de apoio para criação de campanhas de prevenção contra maus-tratos mais eficientes

As informações tinham vítimas diferentes: um adulto na faixa dos 30, um bebê de um ano, um cãozinho recém-nascido e um cachorro mais velho, com seis anos de idade. Nos relatos, todos eram encontrados feridos após serem espancados com um bastão de beisebol.

O artigo cientifico, publicado na revista Society & Animals, mostrou como a notícia havia sido dada para os voluntários, mudando apenas o protagonista: "De acordo com as testemunhas presentes no local, um ataque particularmente cruel envolveu um filhote de um ano de idade que foi golpeado com um taco de beisebol por um atacante desconhecido. Chegando ao local do crime alguns minutos após o ataque, um policial encontrou a vítima com uma perna quebrada, lacerações múltiplas e inconsciente. Ninguém foi preso."

Depois de lerem as notícias, os voluntários foram questionados sobre como se sentiram, os especialistas usaram perguntas especificas para medir seus níveis de empatia.  Para ler a notícia completa, acesse o site Minha Vida, parceiro do Catraca Livre.