Acordamos tristes com a notícia da morte da onça Juma, em Manaus. Ela foi escalada para participar da cerimônia de passagem da tocha olímpica na capital amazonense, fugiu da jaula e, acuada, avançou em um dos militares. A solução? Um tiro que matou o animal de forma instantânea.

Muita gente ainda tenta entender os motivos e a moradora de Campos, no Rio de Janeiro, Liana Menezes, já quer justiça para Juma. Ela criou um abaixo-assinado na plataforma Change.org direcionado para o Chefe do Comando Militar da Amazônia, que é notificado à medida que as pessoas assinam.

A petição está aqui.

Divulgacao

Créditos: Divulgacao

Onça Juma na passagem da tocha olímpica

“A cerimônia de revezamento da tocha olímpica realizada no Centro de Instruções de Guerra na Selva (Cigs), envolvendo fogo, odores e pessoas diferentes, causou uma situação atípica, com estresse, para a onça Juma, segundo especialistas. O fato culminou na morte do animal”, conta Liana no texto. “Uma atitude irresponsável que custou a vida de uma animal inocente”, completa.

Há menos de um mês, o gorila Harambe foi morto no zoológico de Cincinnati após um menino cair em sua jaula. Como não conseguiu salvar o garoto, a direção do parque decidiu também abater o animal. A história gerou comoção mundial e, inclusive, um abaixo-assinado pedindo justiça.

Imagem Autor

O site para você mudar o que quiser. Mais de 180 milhões de pessoas fazendo a diferença em 196 países — quase 10 milhões no Brasil.

+ posts do autor

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.