selo-rede-catraca

Créditos: selo-rede-catraca

As ilhas Galápagos, no Equador, tem a fama de ser um destino caríssimo. Mas o mochileiro brasileiro Henry Yamamoto, que está dando a volta ao mundo em 500 dias, garante que visitar o arquipélago pode ser mais barato do que muitos pensam.

Segundo ele, passar uma semana em Galápagos é quase o mesmo valor que viajar pela Itália, incluindo as passagens aéreas.

Confira o relato abaixo enviado pelo paulistano Henry Yamamoto:

[img class="wp-image-779477 size-full" src="https://catracalivre.com.br/wp-content/uploads/sites/11/2015/02/viagem-livre-galapagos-henry-yamamoto2.jpg" alt="Fotos: Arquivo pessoal" width="800" height="600" ]

O paulistano Henry Yamamoto, 28 anos, resolveu realizar o sonho de mochilar pelo mundo[/img]

ondemand_video Vídeos do Catraca

 

“Com um orçamento apertado, eu fiz tudo independente, visitei três ilhas, e consegui ver toda fauna endêmica do arquipélago --centenas de iguanas marinhas e terrestres, tartarugas terrestres gigantes, tartarugas marinhas e muitos pinguins, flamingos, piqueiros de pata azuis e milhares de leões marinhos sem gastar um centavo. Confiram os lugares que visitei para ver tudo isso sem gastar nada, só muita sola de sapato.

1 –Praias

Em todas praias de Galápagos é uma explosão de vida, tem chances de ver de tudo, leões marinhos e iguanas são 100% garantido.

- Praias de San Cristóbal:  Punta Carola, Playa Chico e Loberias, porém são um pouco longe da cidade. Próximo da cidade, é só a Playa Mann;

- Praias em Santa Cruz: A famosíssima Tortuga Bay na verdade não tem nada de tão especial que outras praias mais próximas também não tenham. É uma caminhada de 50 minutos para chegar até lá, tem várias praias iguais com acessibilidade mais fácil;

- Praia em Isabela: o centro da cidade é bem no meio da praia.

2 –Tartarugas gigantes

Toda ilha tem seu centro de reprodução. Visitei todos; Eles explicam praticamente a mesma coisa nos três centros. Falam o motivo das tartarugas precisarem de ajuda humana para se reproduzirem, pois elas não conseguem sobreviver junto com as espécies introduzidas e também o seu ciclo de reprodução e sua jornada até se tornar grande e forte o suficiente para ser solta na natureza novamente.


Concha y Perla se localiza ao lado do porto de Isabela, o melhor lugar gratuito para fazer snorkeling em Isabela, nesse lugar, fora iguanas e leões marinhos que estão por toda parte, eu dei sorte de ver três pinguins e uma tartaruga marinha. É ótimo lugar para passar o finalzinho da tarde depois de um trekking cansativo como o do vulcão Sierra Negra

Atividades Grátis na Ilha San Cristobal

5 - Centro de Interpretacion e Cerro Tijeretas

Recomendo muito visitar esse lugar logo que chegar na ilha, é um centro de informações para se integrar com tudo sobre a ilha. O lugar também dispõe de informantes gratuitos para ajudar os turistas independentes sobre como se virar na ilha.

Um piqueiro de pata azul[/img]

 

Saindo da centro, começa a caminhada pelo Cerro das Tijeretas. É uma caminhada agradável, com vistas panorâmicas do mar, onde dá para ver muitas aves marinhas pescando e também tem uma estátua do Charles Darwin com animais endêmicos da ilha no meio do caminho, que termina na praia de Punta Carola, onde tive a sorte de ver um piqueiro de pata azul.

6 - Las Loberias 

Praia lotadíssima com leões marinhos onde dá para observar famílias se divertindo e machos brigando por fêmea.

Henry no vulcão Sierra Negra[/img]

O El Junco, na ilha de San Cristóbal, é um vulcão que parece uma lagoa, mas no dia que visitei estava coberto de neblina, não possibilitando boas fotos, e o vulcão da foto é o Los Gemeles da Ilha de Santa Cruz. Gemeles significa gêmeos, em português --por serem duas crateras gigantes de vulcão.

Outras atividades por menos de US$ 100 --só fiz as duas primeiras da lista por falta de dinheiro: vulcão Sierra Negra, Los Tuneles, Leon Dormindo (Kicker s Rock), tour para Isla Floreana  e Las Tintoreras.