Créditos: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Jair Bolsonaro teria empregado parentes da ex-mulher no Legislativo

O jornal "O Globo" publicou uma matéria nesse domingo, 3, que afirma que o deputado federal e pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e seus filhos empregaram membros da família em seus gabinetes.

Eles são acusados de empregar, nos últimos 20 anos, a ex-mulher do parlamentar, Ana Cristina Valle, ex de Bolsonaro e mãe de Jair Renan, o quarto filho do presidenciável, e dois parentes dela em cargos públicos em seus gabinetes.

Além de Ana Cristina Valle, a irmã dela, Andrea, e o pai das duas, José Cândido Procópio, ocuparam vagas no Legislativo a partir de 1998, ano de nascimento de Jair Renan.

Segundo a publicação, Ana Cristina e José Cândido não estão mais nos gabinetes da família, mas Andrea continua no do deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro.

A ex-mulher de Bolsonaro, Ana Cristina, alegou que a irmã, assim como o pai, sempre trabalhou em Resende, uma das bases eleitorais de Bolsonaro, de acordo com o jornal. O trabalho de assessores nas bases dos parlamentares é permitido.

Ainda segundo a notícia, os casos não podem ser tecnicamente enquadrados como nepotismo. A contratação de parentes foi normatizada por uma súmula do Supremo Tribunal Federal, em 2008, e os casos envolvendo a família Bolsonaro aconteceram antes disso.

Confira a notícia completa aqui

  • Leia mais:

Ex-presidente FHC diz temer eleição de Jair Bolsonaro