Editorias
Pupunha ink de dezembro

Padaria vira ponto de encontro de ilustradores

  • Ver Dica Digital »
  • divulgação

    Sexo é mais que prazer! Confira 13 razões científicas para praticar

  • Ver Bem-Estar »
  • brigadeiro_de_dadinho_com_pacoquita_cremosa_de_kadu_barros

    Gordice de feriado: brigadeiro de Dadinho com Paçoquita Cremosa

  • Ver Gastronomia »
  • Reprodução

    Vira-lata resgatado de lixão é o primeiro cão a escalar o Everest e chama a atenção para o abandono de cães

  • Ver Mundo Animal »
  • salao_do_estudante

    Salão do Estudante chega à sua 20ª edição em sete capitais brasileiras

  • Ver Educação »
  • "O Grande Circo Místico" - divulgação

    'O Grande Circo Místico', com trilha de Chico Buarque, ganha remontagem

  • Ver Urbanidade »
  • geometric-line-tattoo-chaim-machlev-coverimage

    A arte geométrica e expressiva do tatuador israelense Chaim Machlev

  • Ver Inovação »
  • "DOMÈNECH 7", na Espanha

    Site reúne fotos de empresas 'bike-friendly'

  • Ver Emprego »
  • divulgação

    Linha americana produz calcinhas "à prova" de menstruação

  • Ver Negócios »
  • Conheça os programas de táxis verdes de diferentes países

    em

    Nas grandes cidades, a frota de táxis é um dos principais fatores que contribuem para o grande volume de CO2 despejado na atmosfera. Os táxis são os veículos que mais circulam pela cidade e uma mudança no seu sistema de abastecimento acaba resultando num grande benefício para a cidade do ponto de vista ambiental.

    Lima, Peru

    Hoje, 78% da frota de táxis de São Francisco utiliza combustíveis alternativos

    Em Lima, no Peru, os motoristas de táxi tem a opção de fazer um financiamento para mudar o sistema de abastecimento do carro de gasolina para gás natural. Cada vez que o taxista vai à estação de gás abastecer sua dívida vai sendo reduzida. A troca também acaba valendo à pena porque em Lima a gasolina é muito cara. Com um combustível mais barato os taxistas podem fazer um jornada de trabalho mais curta para atingir o lucro desejado, o que representa também uma melhora na qualidade de vida.

    São Francisco

    Hoje, 78% da frota de táxis de São Francisco utiliza combustíveis alternativos. São carros elétricos, à gás natural e híbridos que representaram uma diminuição de 20% na emissão de gases do efeito estufa de 1990 até 2012. Para possibilitar essa grande mudança, o governo passou a oferecer incentivos fiscais para as empresas que adotassem os táxis verdes: são 2 mil dólares por veículo limpo. O aeroporto da cidade também contribuiu, permitindo que os táxis verdes passassem na frente dos outros na hora de pegar os passageiros.

    Cidade do México

    Na cidade do México, o programa para táxis verdes ainda está engatinhando. O projeto vem encontrando grandes dificuldades para ser implantado. A prefeitura chegou a fechar uma parceria com a Nissan-Renaut para fornecer os carros elétricos para as frotas de táxis, mas os veículos são muito caros e a empresa só disponibilizou um modelo, o que dificulta muito na hora de convencer os taxistas a fazerem a mudança. Há 6 meses, a prefeitura pediu ao Governo Federal para reduzir em 20% os impostos para veículos elétricos, mas até agora não obtiveram resposta.

    Comentários (0)

    Os comentários não representam a opinião do Catraca Livre. A responsabilidade é do autor da mensagem.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

    Os comentários não representam a opinião do Catraca Livre. A responsabilidade é do autor da mensagem.