Mães, tias, irmãs, primas, avós, vizinhas, professoras, namoradas, esposas... Em meio a todas elas, três mulheres foram covardemente assassinadas na República Dominicana, em 25 de novembro de 1960. Patria, Minerva e Maria Tereza disseram "não" à mão de ferro do ditador Rafael Leónidas Trujillo, responsável por desapropriar famílias e delas tirar subsídios para manter suas riquezas.

Com o intuito promover atividades ligadas à data - declarada como o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, o projeto SOS Mulher, da Coordenadoria de Assistência Social (Coseas) da USP, traz uma semana de eventos gratuitos que vai de 21 a 25 deste mês. Confira a programação:

Apresentação musical do Grupo Filamônica de Pasárgada
Horário:
12h30
Local:
Espaço Ágora (ao lado do Restaurante Central)
Endereço:
Rua do Anfiteatro, 29, Cidade Universitária - São Paulo (SP)

Apresentação musical dos alunos do Laboratório de Música de Câmara da ECA-USP
Horário: 12h30
Local: Espaço Ágora (ao lado do Restaurante Central)
Endereço:
Rua do Anfiteatro, 29, Cidade Universitária - São Paulo (SP)

Mesa-redonda: "A Prevenção da violência contra a mulher é possível?"
Horário: 10h às 12h
Local: Cepeusp - Auditório "A"
Endereço: Praça 2, Professor Rubião Meira, 61, Cidade Universitária - São Paulo (SP)

Apresentação de dança do ventre com o grupo "Simbiose"
Horário: 12h30
Local: Espaço Ágora
Endereço: Rua do Anfiteatro, 29, Cidade Universitária - São Paulo (SP)

X Caminhada pelo Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher (distribuição das camisetas a partir das 8h30)
Horário: 9h30
Local: Cepeusp (saída do Cepeusp, com chegada prevista para às 10h30, na Pça. do Relógio)
Endereço: Praça 2, Professor Rubião Meira, 61, Cidade Universitária - São Paulo (SP)

Exibição do filme "La teta asustada" (Peru, Espanha, 2009, 95 min., drama, dir: Cláudia Llosa)
Horário: 13h30
Local: CINUSP
Endereço: R. do Anfiteatro, 181, colmeia, favo 4, Cidade Universitária - São Paulo (SP)

 

As três irmãs

reprodução

Créditos:

As irmãs Mirabal nasceram na atual província de Salcedo, na República Dominicana

As irmãs Mirabal, como eram conhecidas, tiveram sua casa e bens retirados pelo tirano e a reação não poderia ter sido outra: decidiram se opor ao governo. O ato desencadeou a ira de Trujillo, que não cessou as torturas e violência contra as três mulheres. A causa não foi isolada. Como resposta à injustiça e abuso de poder, Patria, Minerva e Maria Tereza criaram o grupo "Las Mariposas" e começaram a compartilhar a indignação com mais pessoas.

Ainda que a causa da luta fosse de interesse geral, o movimento por si só não conseguia parar os atos criminosos do ditador. Então, em 25 de novembro de 1960, o autocrata fez uso de seu poder - sustentado pela covardia - e ordenou que as irmãs fossem executadas. Enquanto partiam para visitar os maridos - condenados pelo governante -, as três foram surpreendidas por homens que as apunhalaram em meio a um canavial. Mas as mortes não silenciaram o povo que, munido de mais indignação, deu continuidade à causa. Em maio de 1961, Trujillo foi assassinado.

Em 1981, o "Primeiro Encontro Feminista Latino-Americano e Caribenho" declarou a data do assassinato das irmãs como "Dia Latino-Americano e Caribenho de luta contra a violência à mulher". Dezoito anos depois, em 17 de dezembro, AGNU (Assembleia Geral das Nações Unidas) decretou o dia 25 de novembro como "Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher".

Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher

21 Nov
a
25 Nov

  • diariamente de 21 (Seg) a 25/11 (Sex)
    • às 09:30

Avenida Simão Bolívar - Jazz na Avenida
Avenida Simon Bolívar, s/n Armação Salvador - BA
Catraca Livre

21 Nov
e
25 Nov

  • diariamente de 21 (Seg) a 25/11 (Sex)
    • às 09:30
    • às 09:30

Catraca Livre