Dando continuidade a 15ª Mostra Prata da Casa, nessa sexta-feira,  Karina Buhr e Claudia Dorei se apresentam nessa sexta, às 21h.  A entrada é Catraca Livre e para garantir seu ingresso é necessário chegar uma hora antes. O Sesc Pompeia fica na Rua Cléia, 93, zona oeste da cidade. A apresentação dessa noite é uma boa oportunidade para conferir uma mostra do que de melhor se produz na cena musical atual.

Karina Buhr

divulgação

Créditos:

Karina Buhr em apresentação no carnaval de Recife

Karina Buhr pode ser uma revelação para alguns, mas seu trabalho como artista vem de longa data. Cantora, compositora, percussionista, atriz e desenhista, todas essas linguagens conferem  força e consistência a seu trabalho. Nascida na Bahia, mudou para Recife aos 8 anos de idade e foi lá que, em 1994, começou sua carreira como baiana do maracatu Piaba de Ouro. Em 1997 fundou o grupo Comadre Fulozinha, que na semana passada lançou seu terceiro disco no Centro Cultural São Paulo. Foi integrante das bandas Eddie, DJ Dolores e Orchestra Santa Massa, Bonsucesso Samba Clube, Veio Mangaba e Suas Pastoras Endiabradas, do maracatu Estrela Brilhante. Radicada em São Paulo há 5 anos, faz parte da Companhia Teatro Oficina de Zé Celso.

Sotaque carregado, letras intensas, bons músicos, são alguns dos pontos altos do show de Karina Buhr, que vale a pena conferir.

Cláudia Dorei

divulgação

Créditos:

Claudia Dorei

A trompetista, cantora e compositora Cláudia Dorei apresenta seu hip hop carioca. Com influências de grupos como Portishead, Cocorosie, Chet Baker e Bjork, Cláudia faz o ouvinte viajar com suas letras e arranjos musicais envolventes. O som é original e, segundo Patrícia Palumbo, uma das curadoras da Mostra, Claudia faz um “trip hop solar”.

A artista foi revelada de forma inusitada em 1997, numa jam-session com Bnegão, Seu Jorge, e Falcão (vocalista da banda O Rappa), onde começou a cantar e rimar por acaso. Ganhou projeção no cenário musical, participando de festivais de música e poesia no Rio, como MOTIM, da produtora Elza Cohen, CEP20000 de Chacal e Michel Mellamed. Foi convidada por Nelson Motta, crítico musical, a participar do projeto Novas Noites Cariocas, em 2002, e integrou o projeto Solos do Brasil, de Denise Stoklos, para o qual escreveu, compôs, dirigiu e atuou no espetáculo-solo "Acorda (junto ou separada)". Em 2008 lançou seu primeiro CD. Também neste ano participa como convidada da coletânea Geração SP, do produtor Daniel Barra.

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.