Dando continuidade a 15ª Mostra Prata da Casa, nessa sexta-feira,  Karina Buhr e Claudia Dorei se apresentam nessa sexta, às 21h.  A entrada é Catraca Livre e para garantir seu ingresso é necessário chegar uma hora antes. O Sesc Pompeia fica na Rua Cléia, 93, zona oeste da cidade. A apresentação dessa noite é uma boa oportunidade para conferir uma mostra do que de melhor se produz na cena musical atual.

Karina Buhr

Karina Buhr pode ser uma revelação para alguns, mas seu trabalho como artista vem de longa data. Cantora, compositora, percussionista, atriz e desenhista, todas essas linguagens conferem  força e consistência a seu trabalho. Nascida na Bahia, mudou para Recife aos 8 anos de idade e foi lá que, em 1994, começou sua carreira como baiana do maracatu Piaba de Ouro. Em 1997 fundou o grupo Comadre Fulozinha, que na semana passada lançou seu terceiro disco no Centro Cultural São Paulo. Foi integrante das bandas Eddie, DJ Dolores e Orchestra Santa Massa, Bonsucesso Samba Clube, Veio Mangaba e Suas Pastoras Endiabradas, do maracatu Estrela Brilhante. Radicada em São Paulo há 5 anos, faz parte da Companhia Teatro Oficina de Zé Celso.

Sotaque carregado, letras intensas, bons músicos, são alguns dos pontos altos do show de Karina Buhr, que vale a pena conferir.

Cláudia Dorei

A trompetista, cantora e compositora Cláudia Dorei apresenta seu hip hop carioca. Com influências de grupos como Portishead, Cocorosie, Chet Baker e Bjork, Cláudia faz o ouvinte viajar com suas letras e arranjos musicais envolventes. O som é original e, segundo Patrícia Palumbo, uma das curadoras da Mostra, Claudia faz um “trip hop solar”.

A artista foi revelada de forma inusitada em 1997, numa jam-session com Bnegão, Seu Jorge, e Falcão (vocalista da banda O Rappa), onde começou a cantar e rimar por acaso. Ganhou projeção no cenário musical, participando de festivais de música e poesia no Rio, como MOTIM, da produtora Elza Cohen, CEP20000 de Chacal e Michel Mellamed. Foi convidada por Nelson Motta, crítico musical, a participar do projeto Novas Noites Cariocas, em 2002, e integrou o projeto Solos do Brasil, de Denise Stoklos, para o qual escreveu, compôs, dirigiu e atuou no espetáculo-solo "Acorda (junto ou separada)". Em 2008 lançou seu primeiro CD. Também neste ano participa como convidada da coletânea Geração SP, do produtor Daniel Barra.

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.