A prestigiada editora de guias de viagens "Lonely Planet" divulgou nesta terça-feira sua lista dos dez melhores países, cidades, regiões e os destinos mais econômicos para quem planeja viajar em 2017.

Para os especialistas da publicação, o Nepal é o destino mais barato para se visitar no próximo ano, seguido da Namíbia, na África, da cidade do Porto, em Portugal, e de Veneza, na Itália.

Templo em Kathmandu, capital do Nepal

Créditos: Templo em Kathmandu, capital do Nepal

Templo em Kathmandu, capital do Nepal; país está entre os destinos mais econômicos para se conhecer em 2017

De acordo com o "Lonely Planet", o Nepal, que se recupera do terremoto que deixou mais de 8.000 mil mortos no ano passado, ainda “continua sendo uma opção fabulosa para viajantes que se preocupam com o orçamento, que podem ter acesso ao melhor de suas mundialmente famosas rotas de trilhas e à subestimada fauna por bem menos de US$ 50 por dia”.

Já a região de Choquequirao, no Peru, se destaca como a queridinha da lista. Ao lado de Taranaki, na Nova Zelândia, e Açores, ilha pertencente a Portugal, as regiões formam o top três.

O Canadá foi eleito o melhor país para se visitar no próximo ano, seguido da Colômbia, na América do Sul, e da Finlândia, Europa, enquanto Bordeaux, no sudoeste da França, figura no topo da lista das melhores cidades, ficando na frente da Cidade do Cabo, na África Do Sul, e Los Angeles, nos Estados Unidos.

Centro Arqueológico de Choquequirao

Créditos: Lina Faria

Centro Arqueológico de Choquequirao

O Canadá foi eleito o melhor país para se visitar no próximo ano, seguido da Colômbia, na América do Sul, e da Finlândia, Europa, enquanto Bordeaux, no sudoeste da França, figura no topo da lista das melhores cidades, ficando na frente da Cidade do Cabo, na África Do Sul, e Los Angeles, nos Estados Unidos. O Brasil não figura em nenhuma das listas divulgadas ontem.

Confira abaixo os 10 destinos mais econômicos para conhecer em 2017:

Os 10 destinos mais econômicos

1 - Nepal

Nepalesas vendem morangos frescos em rua de Katmandu

Créditos: Nepalesas vendem morangos frescos em rua de Katmandu

Nepalesas vendem morangos frescos em rua de Katmandu

Para o "Lonely Planet", "aonde você for, terá uma acolhida calorosa, porque sua visita leva rendimentos muito necessários para as comunidades que tentam se levantar".

2 - Namíbia

Parque Nacional Namib-Naukluft, com sua cor de laranja queimado

Créditos: Parque Nacional Namib-Naukluft, com sua cor de laranja queimado

Parque Nacional Namib-Naukluft, com sua cor de laranja queimado

O dólar da Namíbia, atrelado ao rand sul-africano, vem desvalorizando em relação a muitas moedas há muitos anos, tornando esse momento oportuno para conhecer esse incrível país, segundo a publicação.

3 – Porto (Portugal)

Vista da cidade velha de Porto, em Portugal

Créditos: Vista da cidade velha de Porto, em Portugal

Vista da cidade velha de Porto, em Portugal

Segundo o "lonely Planet", é quase inacreditável, considerando o incrível cenário de Porto no Rio Douro e a comida e as acomodações, que são excelentes e acessíveis – sem mencionar a variedade de linhas aéreas econômicas que opera de todas as partes da Europa e os voos diretos de Nova York, que tornam o transporte até aqui o de melhor custo-benefício.

4 – Veneza (Itália)

Vista de gôndola durante o passeio pelos canais de Veneza

Créditos: Vista de gôndola durante o passeio pelos canais de Veneza

Vista de gôndola durante o passeio pelos canais de Veneza

Economia e Veneza: duas coisas que nem sempre andam juntas, mas a cidade é imperdível. Para o “Lonely Planet”, o foto de muitos moradores alugarem quartos ou suas casas gera uma economia para os turistas, que podem preparar suas próprias refeições e ainda economizam nos transporte.

5 – Debrecen (Hungria)

Vista da praça central de Debrecen

Créditos: Vista da praça central de Debrecen

Vista da praça central de Debrecen

Conectada atualmente a sete países pela rede de linhas aéreas econômicas da Europa, a cidade se abre para visitantes internacionais.

6 - Belize

beach-belize

Créditos: beach-belize

O clima local é tropical e normalmente muito quente e úmido

A proximidade com o México e o Caribe garantiu uma cena de comida de rua animada e com excelente custo-benefício, o que facilita a economia na hora de se alimentar.

7 - Marrocos

A Torre de Hassan, uma das atrações de Rabat, capital do Marrocos

Créditos: divulgação

A Torre de Hassan, uma das atrações de Rabat, capital do Marrocos

O estável, acessível e ainda exótico Marrocos oferece um intenso e barato clima do oriente, segundo o "Lonely Planet".

8 - Rússia

Vista da Praça Vermelha, em Moscou, no inverno

Créditos: Vista da Praça Vermelha, em Moscou, no inverno

Vista da Praça Vermelha, em Moscou, no inverno

Com o rublo beirando valores de câmbio tentadores em relação a outras moedas importantes, não é surpreendente que o número de visitantes na Rússia esteja aumentando.

9 – Bellarine (Austrália)

Point Lonsdale Lighthouse stands at the eastern end of the Bellarine Peninsula, on the western side of the entrance to Port Phillip from Bass Strait, in Victoria, Australia

Créditos: Point Lonsdale Lighthouse stands at the eastern end of the Bellarine Peninsula, on the western side of the entrance to Port Phillip from Bass Strait, in Victoria, Australia

Farol Point Lonsdale, na península de Bellarine

A Península Bellarine tem sido a opção dos habitantes de Melbourne em busca de um refúgio pacato.

10 - Península superior de Michigan  (EUA)

Mais de 40 faróis ficam na margem do lago da península superior de Michigan

Créditos: Mais de 40 faróis ficam na margem do lago da península superior de Michigan

Mais de 40 faróis ficam na margem do lago da península superior de Michigan

Por ser um destino principalmente para residentes do meio-oeste, os preços são razoáveis, o movimento é relativamente pequeno e o clima da área é casual e relaxado. A região é cheia de faróis históricos, tem centenas de quilômetros de praias e lagos, algumas das florestas mais antigas do país e mais de 300 cachoeiras, que variam de lindas a espetaculares.