Comprar um imóvel à vista ou parcelado? O que é mais vantajoso?

Escolha entre pagar à vista e parcelar, considerando economia com juros, negociação facilitada e segurança financeira imediata versus reservas

Imóvel à vista ou parcelado
Créditos: IStock
Imóvel à vista ou parcelado

Ao decidir adquirir um imóvel, uma das questões cruciais que surgem é sobre a forma de pagamento: à vista ou parcelado. Ambas as opções têm suas vantagens e considerações financeiras importantes a serem feitas, que podem impactar significativamente no bolso do comprador e nas suas finanças a longo prazo.

Vantagens do pagamento à vista

Optar por comprar um imóvel à vista oferece diversas vantagens financeiras e estratégicas que podem ser muito atraentes para o comprador.

Em primeiro lugar, a principal vantagem é a economia com juros. Quando se compra à vista, não há necessidade de contrair empréstimos ou financiamentos, o que elimina o pagamento de juros sobre o valor do imóvel. Em um mercado onde as taxas de financiamento podem ser significativas, essa economia pode ser substancial ao longo dos anos.

Além disso, o comprador geralmente tem maior poder de negociação. Oferecer o pagamento à vista pode ser visto como um atrativo pelos vendedores, que podem estar dispostos a conceder descontos adicionais ou condições mais favoráveis no negócio.

Outro ponto positivo é a segurança financeira imediata. Comprar à vista significa que o imóvel já está integralmente pago, sem dívidas pendentes relacionadas a ele. Isso proporciona uma maior tranquilidade e estabilidade financeira para o comprador.

Considerações sobre o pagamento parcelado

Por outro lado, o pagamento parcelado também tem suas vantagens e pode ser a escolha mais viável para muitas pessoas, especialmente quando não se dispõe de capital integral imediato.

Um dos principais benefícios do financiamento é a possibilidade de manter uma reserva financeira. Em vez de desembolsar todo o valor de uma só vez, o comprador pode dividir o pagamento em parcelas mensais que se adequem melhor ao seu orçamento, permitindo a manutenção de uma reserva para emergências ou outros investimentos.

Além disso, financiar um imóvel pode ser uma estratégia de alavancagem financeira. Ao invés de desembolsar todo o capital de uma vez, o comprador pode usar parte do dinheiro para investir em outras oportunidades que possam trazer retorno financeiro, aproveitando as taxas de financiamento relativamente baixas em comparação a outras formas de crédito.

Outro ponto a considerar é o uso do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para abater o saldo devedor ou pagar parte das parcelas, o que pode reduzir significativamente o valor total do financiamento e as parcelas mensais.

Por Thatyana Costa