Dicas incríveis para você começar a investir do zero

O primeiro passo para começar a investir é entender seu próprio perfil de investidor. Você sabe qual é o seu?

Como investir do zero
Créditos: IStock
Como investir do zero

Investir pode parecer uma tarefa intimidante para quem está começando, mas a verdade é que, com um pouco de educação financeira e planejamento, qualquer pessoa pode dar os primeiros passos no mundo dos investimentos. Este guia irá fornecer as informações essenciais para quem deseja começar a investir do zero, com dicas práticas e estratégias para iniciar sua jornada rumo à independência financeira.

Entenda seu perfil de investidor

O primeiro passo para começar a investir é entender seu próprio perfil de investidor. Existem três perfis principais: conservador, moderado e arrojado. Identificar o seu perfil ajudará a determinar quais tipos de investimentos são mais adequados para você.

Conservador: Prefere segurança e está disposto a aceitar retornos menores para evitar riscos.
Moderado: Busca um equilíbrio entre segurança e rentabilidade, aceitando um nível moderado de risco.
Arrojado: Está disposto a correr mais riscos em busca de maiores retornos.
Para descobrir seu perfil, é recomendável fazer um teste de perfil de investidor, disponível em várias plataformas financeiras e corretoras.

Escolha a plataforma de investimentos certa

Depois de identificar seu perfil de investidor, o próximo passo é escolher onde investir seu dinheiro. As corretoras de valores são intermediárias entre você e os investimentos disponíveis no mercado. É importante escolher uma corretora confiável e que ofereça um bom suporte ao cliente, taxas competitivas e uma plataforma fácil de usar.

Além das corretoras tradicionais, existem também as fintechs, que são startups financeiras que oferecem serviços de investimento de forma digital. As fintechs geralmente têm taxas mais baixas e plataformas mais intuitivas, o que pode ser uma boa opção para iniciantes.

Diversifique seus investimentos

Diversificação é a chave para reduzir riscos e maximizar retornos. Em vez de colocar todo o seu dinheiro em um único tipo de investimento, distribua-o entre diferentes ativos. Aqui estão algumas opções populares para iniciantes:

  • Tesouro Direto: Títulos públicos emitidos pelo governo federal, considerados investimentos de baixo risco.
    CDB (Certificado de Depósito Bancário): Títulos emitidos por bancos, geralmente com retornos superiores à poupança.
  • Fundos de Investimento: Carteiras diversificadas de ativos, geridas por profissionais. Existem fundos para todos os perfis de investidor.
  • Ações: Participação em empresas negociadas na bolsa de valores. Embora ofereçam potencial de altos retornos, também apresentam maior risco.
  • Fundos Imobiliários: Investimentos em imóveis através da compra de cotas, com potencial de receber renda mensal.

Acompanhe seus investimentos e reavalie periodicamente

Investir não é um processo estático. É importante acompanhar regularmente o desempenho dos seus investimentos e estar disposto a fazer ajustes quando necessário. Mudanças no mercado, na economia e na sua própria vida financeira podem exigir uma reavaliação da sua estratégia de investimento.

Educação Financeira Contínua

Por fim, a educação financeira contínua é essencial para o sucesso no mundo dos investimentos. Leia livros, participe de cursos, assista a vídeos e siga especialistas em finanças para manter-se atualizado. Quanto mais você aprender, mais confiante e preparado estará para tomar decisões informadas sobre seus investimentos.

Por Thatyana Costa