Últimas notícias:

Loading...

Cadela morre abraçada ao dono após queima de fogos

Caso, que aconteceu na cidade de Chubut, causou comoção nas redes sociais

Por: Redação

A morte de uma cadela que morreu abraçada ao seu dono comoveu a Argentina. Magui, uma boxer adulta, teve uma parada cardíaca por causa de uma queima de fogos de artifícios na cidade de Chubut.

O caso aconteceu no último sábado, 14, depois de várias tentativas da família se comunicar com os veterinários. O animal morreu abraçado ao filho mais novo da família de Antonella Modasjazh, que fez uma homenagem a Magui, que acabou viralizando nas redes sociais.

Crédito: Reprodução/FacebookCaso, que aconteceu na Argentina, causou comoção nas redes sociais

“Era velhinha e tinha terror a fogos de artifício”, escreveu Antonella.

A publicação teve grande repercussão nas redes sociais após ser compartilhada pelo grupo de voluntários Amigos dos Animais Esquel (ADAE). Até a manhã desta quarta-feira, 18, o post tinha mais de 14 mil compartilhamentos.

“Ela era nosso mascote amado!!! O nome dela era Magui e ela acabou de morrer. Ela era velhinha e tinha pavor de fogos. Não sabíamos onde mais colocá-la enquanto os outros se divertiam, ela estava tendo um momento difícil. Um ataque a pegou, ligamos para todos os veterinários para nos ajudar e nenhum atendeu! A cachorra morreu nos braços do meu filho, enquanto ele implorava que eu chamasse alguém para ajudá-la”, diz a publicação.

Como proteger seu cão do barulho causado por fogos de artifício?

A Catraca Livre conversou com a veterinária Ana Lucia Sauaia para saber o que fazer para proteger seu animalzinho do barulho dos rojões. Confira:

1. Truque do pano
O truque do pano está se disseminando nas redes sociais. A técnica consiste em atar o cachorro com um pano para que ele se sinta mais seguro e consiga enfrentar barulhos que lhe causam pavor.

“A ideia é fazer com que o animal se sinta ‘abraçado’. Recomendo que o dono do animal procure um veterinário para receber orientação de como colocar a faixa. Há alguns casos em que a técnica pode ser perigosa, como, por exemplo, se o animal tiver problema no coração. Por isso, o veterinário deve avaliar cada caso e detectar se a técnica pode ser utilizada”, recomenda Ana Lucia.

2. Colocar uma música mais alta ou aumentar o som da TV
A dica pode ser útil para o dia da queima de fogos, para distrair o animal do barulho dos explosivos. Porém, a veterinária lembra que animais são bastante sensíveis a sons altos, por isso essa técnica deve ser utilizada em ocasiões que realmente sejam necessárias. Veja mais dicas e entenda mais sobre o assunto.

?>