Ciclone bomba afunda lanchas e barcos no litoral de SP

Fenômeno climático também derrubou árvores na capital paulista e no Rio de Janeiro e deixou 8 mortos no Sul do país

Por: Redação

Desde a última terça-feira, 30, a população começou a sentir os efeitos da chegada do Ciclone Bomba. Duas lanchas e sete barcos afundaram em Peruíbe, no litoral de São Paulo (SP), devido à passagem do fenômeno climático intenso que passa pela região.

Uma forte onda arrebentou as amarras que prendiam as embarcações ao píer, fazendo com que batessem em uma ponte e ficassem totalmente destruídas. Ninguém ficou ferido.

ciclone bomba
Crédito: Reprodução/GloboCiclone Bomba causou estragos no litoral de SP e região

O comandante da Guarda Civil Municipal (GCM) Thiago Cosme confirmou que a força da água estourou as cordas que prendiam os barcos, fazendo com que batessem um no outro e afundassem.

Na capital paulista e no Rio de Janeiro (RJ), o Ciclone Bomba trouxe frente fria e provocou rajadas de vento de mais de 50 km/h na capital paulista, causando preocupação na população desde a madrugada.

Crédito: Reprodução/GloboEfeitos do Ciclone Bomba em Santa Catarina (SC)

Enquanto isso, a situação em Santa Catarina está ainda mais preocupante. Subiu para sete o número de mortes causadas pelo fenômeno. De acordo com a Defesa Civil de Santa Catarina, a morte mais recente é de um homem de Governador Celso Ramos, na Grande Florianópolis.

Durante a madrugada desta quarta-feira, 1º, os ventos chegaram a 90 km/h no estado.

Crédito: Istock/lavizzaraCiclone bomba chega no Brasil e coloca RS sob alerta

Compartilhe:

Tags:#Mundo
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.