EUA dizem que vão banir aplicativos TikTok e WeChat

O governo alega que a medida tem como objetivo proteger a segurança nacional

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Os Estados Unidos afirmaram que irão banir, a partir de domingo, 20, os aplicativos chineses TikTok e WeChat.  O governo alega que a medida tem como objetivo proteger a segurança nacional de supostas ameaças do Partido Comunista da China.

Em nota divulgada nesta sexta-feira, 18, o Departamento de Comércio americano disse que os serviços não podem mais ser distribuídos em lojas de aplicativos no país, como a App Store e a Play Store, a partir de domingo.

TikTok
Crédito: Anatoliy Sizov/istock Medida não proibirá a Apple e Google de oferecer o TikTok e o WeChat fora dos Estados Unidos

Ainda segundo a nota, o WeChat será completamente banido já a partir do dia 20 de setembro. No entanto, o TikTok terá até o dia 12 de novembro para entrar em um acordo com os Estados Unidos, referente a questões de violação das normas. Se até essa data, o problema não for resolvido, ele também será completamente proibido.

O governo americano também suspendeu as funcionalidades financeiras do WeChat.

“Cada um coleta vastas faixas de dados de usuários, incluindo atividade de rede, dados de localização e históricos de navegação e pesquisa. Cada um é um participante ativo na fusão civil-militar da China e está sujeito à cooperação obrigatória com os serviços de inteligência do PCCh (Partido Comunista da China)”, diz ainda o comunicado do departamento de Comércio dos EUA.

Em julho, o grupo de hackers Anonymous fez um alerta sobre o TikTok e orientou os usuários a deletarem aplicativo de seus smartphones imediatamente. Segundo o grupo, o app é essencialmente um vírus operado pelo governo da China para praticar espionagem.

“Se você conhece alguém que o utilize, explique que ele é, essencialmente, um malware [vírus] operado pelo governo chinês – responsável por uma operação de espionagem massiva”, diz a publicação feita no Twitter do grupo no começo do mês.

Compartilhe: