Últimas notícias:

Loading...

Morre em Manaus o poeta Thiago de Mello, aos 95 anos

Autor ficou conhecido por usar a poesia para falar sobre a floresta Amazônica e dar visibilidade à sua terra natal

Por: Redação

O poeta e jornalista amazonense Thiago de Mello morreu nesta sexta-feira, 14, de causas naturais aos 95 anos em Manaus (AM). A informação foi confirmada no Twitter pelo senador Plínio Valério.

“Hoje é um dia escuro, mas o nosso poeta continuará cantando, agora, acompanhado e anjos e querubins. Seu legado de versos e poesias eternizado nos corações de todos”, escreveu o senador amazonense. Com informações da Agência Brasil.

 O poeta amazonense poeta Thiago de Mello, morreu nesta sexta-feira, 14, aos 95 anos em Manaus
Crédito: Reprodução/TV Globo O poeta amazonense poeta Thiago de Mello, morreu nesta sexta-feira, 14, aos 95 anos em Manaus

Nascido no município de Barreirinha, no interior do Amazonas, Thiago de Mello foi um dos poetas mais influentes e respeitados do país.

Reconhecido como ícone da literatura da Região Norte do Brasil, Thiago tem obras traduzidas para mais de 30 idiomas.

Seu poema mais famoso é “Os Estatutos do Homem”. A publicação mais recente foi o livro “Acerto de Contas”, de 2015.

Thiago de Mello foi adido cultural do Brasil na Bolívia e no Chile. Preso durante o regime militar, exilou-se no Chile, onde encontrou no escritor Pablo Neruda um amigo e colaborador.

Morou também na Argentina, em Portugal, na França e na Alemanha, antes de retornar ao país onde nasceu, com o fim da ditadura.

Outra grande contribuição de Thiago de Mello para a literatura brasileira é a obra intitulada “Os Estatutos do Homem”, que dedicou ao amigo Carlos Heitor Cony.

Nos últimos versos do poema, Thiago cita: “A partir deste instante a liberdade será algo vivo e transparente. Como um fogo ou um rio, e a sua morada será sempre o coração do homem”.

Compartilhe: