Mulher de Eduardo Bolsonaro sofre aborto espontâneo

Heloísa Wolf Bolsonaro disse, em seu Instagram, que, apesar de ser um momento íntimo, 'é importante ser falado'

Por: Redação

A mulher do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Heloísa Wolf Bolsonaro, publicou neste sábado, 2, em seu perfil no Instagram, que sofreu um aborto espontâneo.

Heloísa e Eduardo Bolsonaro
Crédito: Reprodução/InstagramHeloísa e Eduardo Bolsonaro, que estão casados desde maio

Segundo ela, a gestação estava na nona semana e foi descoberta no final de setembro. Casada com Eduardo desde maio, ela descobriu durante um ultrassom que, infelizmente, a gravidez “não evoluiu”.

Heloísa disse que o casal já se sentia pai desde a descoberta da gravidez e que a família estava em festa. “Mas Deus tem seus planos e não cabe a nós questioná-los. Apesar de tristes, estamos em paz!”

A psicóloga diz no texto que refletiu muito antes de tornar a informação pública, mas que chegou à conclusão de que, apesar de ser um momento muito íntimo, também “é importante de ser falado”, embora muitas mulheres passem por isso em segredo, por vários motivos. E cita alguns: “culpa, frustração, medo, tristeza”. Ela também agradeceu à equipe pelo atendimento carinhoso recebido num momento tão dolorido.

Confira a íntegra da mensagem:

“Refleti bastante antes de tornar essa notícia pública. Resolvi dividir com vocês algo muito íntimo, mas que também é importante de ser falado.

Muitas mulheres acabam passando por isso e guardando em segredo: por culpa, frustração, medo, tristeza, vários motivos. 👼🏼 Eduardo e eu fomos hoje fazer minha segunda ultrassom transvaginal e descobrimos que minha gestação de 9 semanas não evoluiu.

Tive um aborto espontâneo, o coraçãozinho do meu bebê já não bate mais aqui dentro.

Divido com vocês, pois muitas famílias passam por isso e passa mil coisas pela cabeça, em especial da mãe. “Será que eu comi algo errado? Será que fiz alguma atividade física errada? Será que eu me estressei demais? Etc”.

Quando na verdade, estatisticamente, em torno de 20% das gestações são interrompidas até a 22ª semana.
Descobri a gestação no final de setembro, havia sido nossa primeira tentativa de engravidar. Ficamos super felizes, já nos sentíamos pais desde então. Nossa família estava em festa com a novidade.

Mas Deus tem seus planos e não cabe a nós questioná-los.

Apesar de tristes, estamos em paz!

Assim que possível, tentaremos mais uma vez trazer nosso filho ao mundo.

Um obrigada especial às médicas que nos trataram com muito amor e carinho!”

View this post on Instagram

Refleti bastante antes de tornar essa notícia pública. Resolvi dividir com vocês algo muito íntimo, mas que também é importante de ser falado. Muitas mulheres acabam passando por isso e guardando em segredo: por culpa, frustração, medo, tristeza, vários motivos. 👼🏼 Eduardo e eu fomos hoje fazer minha segunda ultrassom transvaginal e descobrimos que minha gestação de 9 semanas não evoluiu. Tive um aborto espontâneo, o coraçãozinho do meu bebê já não bate mais aqui dentro. Divido com vocês, pois muitas famílias passam por isso e passa mil coisas pela cabeça, em especial da mãe. "Será que eu comi algo errado? Será que fiz alguma atividade física errada? Será que eu me estressei demais? Etc". Quando na verdade, estatisticamente, em torno de 20% das gestações são interrompidas até a 22ª semana. Descobri a gestação no final de setembro, havia sido nossa primeira tentativa de engravidar. Ficamos super felizes, já nos sentíamos pais desde então. Nossa família estava em festa com a novidade. Mas Deus tem seus planos e não cabe a nós questiona-los. Apesar de tristes, estamos em paz! Assim que possível, tentaremos mais uma vez trazer nosso filho ao mundo. ✨👼🏼🙏🏻💛 Um obrigada especial às médicas que nos trataram com muito amor e carinho!

A post shared by Heloísa Wolf Bolsonaro (@heloisa.bolsonaro) on