Últimas notícias:

Loading...

Mulher descobre ‘falha’ no Pix ao tentar reatar namoro

Segundo o Banco Central, não é possível fazer bloqueio seletivo de transações.

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Matheus Siqueira relatou no Twitter que o seu primo estava recebendo pedidos de desculpas da ex-namorada por meio do Pix. Ela estava realizando depósitos de R$ 0,01, depois de ter sido bloqueada em todas as redes sociais.

Diferentemente das redes sociais, porém, não é possível fazer bloqueio seletivo de transações.

O relacionamento terminou por causa de uma traição.

5 vantagens para empreendedores que usam Mercado Pago
Crédito: Mercado Pago/ReproduçãoMulher revela falha no Pix ao tentar reatar namoro

Pix

O Pix, novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central. Com ele, pessoas físicas e jurídicas (empresas) podem, após registrar as chaves digitais de endereçamento, enviar ou receber dinheiro e fazer pagamentos em 644 instituições financeiras.

O cliente pode cadastrar como chave um número de celular, um e-mail ou o CPF ou CNPJ. Ao criar o criar uma chave, o usuário realizará transações de maneira mais simples e ágil.

Desta forma, o pagador não precisará de dados como número da instituição, agência e conta para fazer uma transferência.

O cadastramento não é obrigatório. Caso o usuário queira usar o sistema de pagamento instantâneo, sem a chave Pix, será preciso digitar todos os dados bancários do destinatário para realizar uma transação, como número da agência, conta (corrente ou poupança) e CPF ou CNPJ.

Compartilhe: