Confira 7 iniciativas de menor impacto ambiental em alimentação

É possível optar por ingredientes que preservam a natureza, como os produzidos no telhado de um supermercado ou os escolhidos por um app nutricional

Por: Redação |

Dizem que o peixe morre pela boca. Aliás, não apenas ele. Em se tratando de preservar a natureza e o ambiente, muitos fornecedores têm sido mais cuidadosos com os caminhos que seus produtos percorrem até o prato. Falamos, aqui, de sete iniciativas de menor impacto ambiental na seara da alimentação.

Horta no telhado

Um supermercado na Bélgica, por exemplo, criou uma horta urbana de 360 m² em seu próprio telhado. Comestíveis como tomates, alface e morangos são colhidos às 8 da manhã e, uma hora depois, fresquinhos, já podem ser adquiridos pelos clientes.

O estabelecimento da rede Delhaize também é sustentável por usar energia solar em suas dependências.

De olho no trajeto

E que tal poder rastrear todo o caminho que o alimento percorreu até chegar à sua mesa? Pois é isso o que proporciona a startup Ripe.io.

Utilizando recursos tecnológicos como blockchain e Internet das Coisas, a empresa cria um tipo de registro histórico de tudo o que se passou com determinado item ao longo de toda a cadeia de produção e distribuição.

Uma das realizações da startup é a “Internet dos Tomates”, assegurando a transparência de dados de cada fruto desses desde a fazenda até o garfo.

Arranha-céu das ervas

Fazenda urbana em Nova York produz ervas sem pesticidas nem modificações genéticas
Crédito: Reprodução/Square RootsFazenda urbana em Nova York produz ervas sem pesticidas nem modificações genéticas

Uma fazenda urbana do Brooklyn, em Nova York, por sua vez, vale-se do uso da tecnologia na produção do alimento para assegurar sua qualidade.

As ervas fornecidas pela Square Roots são cultivadas em hortas verticais em contêineres, por sistema de hidroponia – sem uso de solo nem de pesticidas. Transgênicos ali também não têm vez.

Transporte mais saudável

E, por falar em caminhos percorridos pelos alimentos nas iniciativas de menor impacto ambiental, o supermercado britânico Waitrose literalmente se preocupa com o tema.

Prova disso é que comprou dez caminhões Scania movidos não a diesel, mas a gás natural – ou biometano.

Além de menos poluentes, esses veículos são mais leves e silenciosos que os tradicionais. Custam 50% mais caro, mas a economia com combustível compensa esse gasto em dois ou três anos de uso.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis.

Caldo nutritivo

As microalgas agradecem por esses novos alimentos de menor impacto ambiental, resgatados da água residual do processamento de camarões e mexilhões
Crédito: Reprodução/NoVAquaAs microalgas agradecem por esses novos alimentos de menor impacto ambiental, resgatados da água residual do processamento de camarões e mexilhões

Conhece aquela história de jogar fora o bebê junto com a água do banho? Grosso modo, é isso o que quer evitar um projeto realizado na Suécia.

Batizado de NoVAqua, ele encontrou um jeito de aproveitar os nutrientes – proteínas e gorduras, entre outros – das águas residuais geradas no processamento de arenque, camarão e mexilhões.

Entre 7.000 e 8.000 litros de água são necessários por tonelada de camarão descascado, por exemplo.

O caldo nutritivo passou a ser ingrediente para o crescimento de microalgas, cultivadas para dar origem a óleos, pigmentos e carboidratos.

Menor impacto

E líquen, você sabe o que é? É de comer? Sim, também é. Ao menos no projeto da estudante de design Julia Schwarz.

Ela fez dessa simbiose entre um fungo e uma alga – esse organismo é o líquen – o principal ingrediente de uma linha de produtos que inclui mostarda, manteiga e até os “cereais” do café da manhã. E que têm menor impacto ambiental.

A combinação de algas e fungos também pode gerar alimentos de menor impacto ambiental
Crédito: Reprodução/Julia SchwarzA combinação de algas e fungos também pode gerar alimentos de menor impacto ambiental

Sinal verde

Manter a saúde do próprio corpo também é uma prática bastante sustentável.

Nesse sentido, o app lançado por uma startup novaiorquina entra na lista do cultivo de iniciativas de menor impacto ambiental.

O app Pinto indica os alimentos de menor impacto ambiental para a natureza do seu corpo
Crédito: Reprodução/Pinto.coO app Pinto indica os alimentos de menor impacto ambiental para a natureza do seu corpo

O aplicativo Pinto permite criar tabelas personalizadas de dieta nutricional e compará-las com os itens alimentícios que o usuário busca nas prateleiras do supermercado.

Basta apontar o smartphone para a embalagem para que o app a escaneie e diga, por meio de cores, se a comida em questão está ou não de acordo com a dieta.

Assim, se der vermelho, nem pensar em levar. Amarelo, coma com moderação. Verde: pode se esbaldar.

A cor, aliás, pode também cair bem como sinal simbólico para essas iniciativas de menor impacto ambiental: deixe que tenham trânsito livre nas refeições do seu dia a dia.

Leia também: Reciclagem de tampinhas plásticas banca castração de pets sem lar

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.

Compartilhe: