Gigantes de alimentos querem produzir garrafa PET sustentável

PepsiCo, Danone e Nestlé Waters formam consórcio para desenvolver frascos com materiais de origem renovável: papelão e serragem

Por: Redação |

Papelão e serragem podem ser a matéria-prima para a fabricação de uma garrafa PET sustentável, anunciaram as gigantes de alimentos e bebidas Danone, Nestlé Waters e PepsiCo, que se uniram para desenvolver um produto 100% renovável.

PepsiCo, Danone e Nestlé Waters formaram um consórcio para desenvolver uma garrafa PET sustentável
PepsiCo, Danone e Nestlé Waters formaram um consórcio para desenvolver uma garrafa PET sustentável

Com a startup Origin Materials, elas criaram a NaturALL Bottle Aliance, que está trabalhando em uma garrafa PET feita só de materiais reutilizados, como papelão e serragem.

Com isso, já foram produzidas amostras com 80% de base biológica. A expectativa é chegar a 95% até 2020, já em escala comercial.

Papelão usado é aproveitado para a produção do novo material para a garrafa PET sustentável
Papelão usado é aproveitado para a produção do novo material para a garrafa PET sustentável

A meta, no entanto, é chegar a uma garrafa PET 100% renovável e reciclável, afirmam.

O consórcio tem uma planta-piloto para produção dessa nova embalagem em Ontario, no Canadá. A ideia é que ela esteja totalmente operacional até 2020.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis

Embalagens de plástico demoram séculos para desaparecer na natureza
Crédito: Larina Marina/ShutterstockEmbalagens de plástico demoram séculos para desaparecer na natureza

Soluções inovadoras para substituir o PET são mais que necessárias. Mas também é importante que os consumidores reduzam o consumo desse tipo de garrafinhas (levando sua própria garrafa ou caneca de água para o escritório, por exemplo) e que as destinem para a reciclagem sempre que possível.

A cada minuto, 1 milhão de garrafas de plástico são vendidas no mundo, segundo a Fundação Plastic Soup. Porém, muito pouco é reciclado, e a maioria acaba indo parar em lixões, aterros, mares e rios, poluindo o ambiente.

Leia também: Bolha de água comestível substitui garrafas plásticas

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.

Compartilhe: