Hugo Boss reduz pegada ecológica com sapato de couro de abacaxi

Material foi desenvolvido por designer espanhola, que ficou impressionada com o volume de folhas da fruta descartado em plantações nas Filipinas

Por: Redação Comunicar erro

Se as pegadas ecológicas têm agredido o planeta, alguém tem que descascar esse abacaxi. Pois uma marca muito conhecida no mundo da moda já faz a sua parte nesse sentido, literalmente. Na linha dos calçados veganos, a Hugo Boss passou a produzir um sapato de couro de abacaxi.

O sapato de couro de abacaxi é produzido a partir das folhas da fruta
Crédito: Reprodução/Hugo BossO sapato de couro de abacaxi é produzido a partir das folhas da fruta

O material em questão foi batizado de Piñatex. E desenvolvido por uma designer espanhola que, durante 15 anos, trabalhou no segmento de couro animal.

Durante uma viagem às Filipinas, Carmen Hijosa se deparou com vastas plantações de abacaxi. E percebeu que grandes volumes de folhas eram jogados fora.

A designer, então, resolveu buscar um jeito de fazer uma malha a partir das fibras dessas folhas. Para tanto, passou sete anos estudando a indústria têxtil na Royal College of Art (RCA), universidade pública de pesquisa que fica em Londres.

O sapato de couro de abacaxi da Hugo Boss é vendido em diversas cores
Crédito: Reprodução/Hugo BossO sapato de couro de abacaxi da Hugo Boss é vendido em diversas cores

De lá, saiu PhD. E criou o Pinãtex, a matéria-prima que a grife Hugo Boss usa em seu sapato de couro de abacaxi.

Além de poupar o couro animal, a iniciativa ainda provê uma renda extra aos agricultores que cultivam a fruta.

Um metro quadrado do couro de abacaxi requer 460 folhas em sua produção. E é vendido a valores entre € 25 (R$ 105) e € 40 (R$ 168).

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis

Um passo para reduzir a pegada ecológica
Crédito: Reprodução/Hugo BossUm passo para reduzir a pegada ecológica

O sapato de couro de abacaxi da Hugo Boss possui sola de poliuretano termoplástico (TPU), que pode ser reciclado para compor outros produtos.

O calçado é vendido nas cores azul, preta, laranja e amarela.

Leia também: Embalagem de cera de abelha substitui filme plástico

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.

Compartilhe: